O teu manual de instruções para as lesões na corrida

Ao longo destes 20 anos como fisioterapeuta na área do desporto, tenho-me apercebido que existem muitas fontes de informação sobre a prática do exercício físico e das suas condicionantes.
Leia este artigo em: 3 mins
17.02.2022

Olá! Bem vindo a este espaço, destinado ao seu bem estar físico e mental.

O meu nome é Ricardo Paulino, sou fisioterapeuta, com prática clínica na área do desporto há 20 anos.

Existem muitas fontes de informação sobre a prática do exercício físico e suas condicionantes. É certo que muita dessa informação é válida e pode ser uma mais valia no seu dia-a-dia. Contudo, confrontamo-nos também com informação  pouco credível, sem validade científica. 

Foi nesse sentido que resolvi aceitar o desafio! A minha missão na DoBem, é fornecer conteúdos credíveis assentes na evidência científica e esclarecer eventuais dúvidas que possas ter.

Já reparaste que todos os aparelhos eletrónicos possuem um livro de instruções?! No entanto, o mesmo não acontece com o corpo humano. Ou seja, não existe um livro de instruções que possa ser consultado quando nos deparamos com as várias lesões da corrida.

Que cuidados tens de ter antes de iniciar a atividade física, bem como depois?

Por ser uma atividade low cost, a corrida/running tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos. Mas como qualquer atividade física, necessita de um acompanhamento especializado, especialmente para quem inicia a atividade.

  1. Avaliação clínica – Esta será feita por um médico assistente, para que, no caso de surgir alguma dúvida, sejam realizados exames complementares de diagnóstico.
  2. Planeamento – Caso não existam contraindicações clínicas para a prática desportiva, este deverá ser feito, tendo por base tanto a tua condição física, bem como os teus objetivos.

Devo realçar que estes dois pontos são fundamentais para que o exercício se torne num prazer e não numa tortura. 

Um dos fatores de lesão no atleta tem que ver com uma falha no ajuste do plano de treino. Por exemplo: nunca se deve começar a treinar para uma maratona, quando não existe um treino específico de alguns anos relacionado com a corrida!

Quais são as principais patologias/lesões?

Existem algumas lesões que estão diretamente relacionadas com a corrida:

  • Lesão Muscular – Incide principalmente (25%) nas lesões dos músculos posteriores da coxa. Ainda assim, o enfoque é maior na transição músculo-tendinosa insercional. Este tipo de lesão afeta-te de uma forma mais limitadora. É importante que percebas que cada pessoa deve ter um plano de treino. Quando isso não acontece, a probabilidade de teres uma lesão aumenta exponencialmente.
  • Síndrome Patelo-femural – Caracteriza-se por ser uma dor na face anterior do joelho, sendo acompanhada por um edema, de ligeiro a moderado. A sua incidência é de 48%, sendo o sexo feminino o mais afetado. Esta lesão pode estar associada a uma má adaptação estrutural à corrida.
  • Síndrome da banda Ilio-Tibial – Caracteriza-se por ser uma dor na face lateral do joelho, com irradiação, tanto para a anca, como para perna, tendo uma incidência de 12%. Apresenta, por vezes, níveis altos de incapacidade e tem um mecanismo biomecânico que lhe está associado.
  • Fratura de Stresse da Tíbia – Esta disfunção (7.8%) acontece de forma gradual. Por vezes, quando as queixas surgem, já o processo está numa fase em que o treino é contraindicado. Em fases avançadas o procedimento cirúrgico é indicado.
  • Tendinopatia do Aquiles – Esta acarreta dentro dela vários graus da lesão. Quando atinge graus de cronicidade, a sua evolução é lenta e pode levar até alguns meses a ficar considerada estável. As “curas” rápidas são pouco cautelosas, levando a paragens de treinos. Tu e o teu profissional de saúde devem ajustar qual a melhor abordagem à lesão, que tem quase 11% de incidência.
  • Fascite Plantar – É uma disfunção incapacitante, resultante de um problema noutra estrutura (9,8%). Quando crónica, leva a um nível alto de incapacidade.

Agora que já tens aqui um guia das principais lesões dos corredores – já podes analisar melhor o que sentes e acontece no teu corpo, prevenir ou procurar ajuda.

Ricardo Paulino

Fisioterapeuta registado na Ordem dos Fisioterapeutas, Ricardo Paulino é licenciado pela Escola Superior de Saúde do Alcoitão e tem uma vasta experiência na área da Fisioterapia Desportiva, há 20 anos. Enquanto fisioterapeuta participou nas últimas quatro missões olímpicas: Pequim 2008; Londres 2012; Rio 2016; Tóquio 2020.

O atletismo é uma das suas grandes paixões. Admira a constante superação do atleta e é essa máxima que leva para a sua profissão como fisioterapeuta. Conseguir estar em constante atualização de conhecimentos de forma a dar a melhor ajuda e suporte a quem o procura é o que move o fisioterapeuta.