O segredo da magia da Maratona

Leia este artigo em: 4 mins
09.10.2022

Quando alguém me aborda com o desejo de se preparar para uma Maratona, sou interpelado com um sem número de questões relacionadas com tempos, velocidades de corrida, tipos de treinos e até de dúvidas se esse objetivo será possível. Procuro sempre entender cada um, quais as suas motivações, até onde poderão ir e que ideia fazem do percurso que se lhe apresenta pela frente. E perceber qual o segredo da magia da Maratona.

E enquanto outros se preocupam com terminologias entre decidir o que é ou não um maratonista, eu fico feliz por perceber que estou ligado a um desporto que tem um instrumento único de valorização pessoal, que pode fazer de cada participante numa maratona, uma pessoa completamente nova. Também por isso, preocupa-me muito mais o processo, do que propriamente o dia da Maratona. E se este ponto é particularmente importante em atletas que procuram performance na Maratona, ainda mais importante pode ser naqueles que, sem saberem, podem mudar a sua vida para sempre graças a uma Maratona.

A corrida praticada de forma regular, proporciona uma força imensa para os desafios diários. Proporciona também a liberdade de se conduzir um processo que tornará cada praticante mais feliz e saudável. Por contradição, mistura sentimentos de frustração e dificuldade, exige perseverança e alguma dor, e no final, transforma tudo isto numa sensação de vitória. Num mundo que nos apela ao comodismo e a uma aparente sensação de bem-estar, romper com a inércia do sedentarismo e sair para a rua e conectar energias com o que de mais puro e enérgico todos tivemos algures na nossa infância. É conectar o cérebro com o passado, o presente e o futuro. Quase uma viagem no tempo, que transporta experiências de infância para um novo estilo de vida, que nos proporcionará a qualidade de vida que nenhum bem material nos pode dar. Ao longo do processo, aprende-se a lidar com inseguranças, dificuldades e o que de mais profundo existe dentro de cada um, que pode provocar um misto de emoções entrelaçadas com alterações fisiológicas incomparáveis. E quando se prepara uma Maratona, passa-se por tudo, pelo prazer da superação. As emoções a intervirem numa fisiologia que dá, na medida certa, o retorno para um corpo mais preparado e com isso uma mente mais saudável.

Testes de Controlo do Treino com FC Felgueiras

A experiência de treino para a Maratona, nunca será um percurso fácil, seja qual for o nível desportivo de cada praticante. Exige comprometimento, disciplina e consistência. O que cada praticante não se apercebe muitas vezes, é que o mais importante vai ser o percurso e não a Maratona em si mesma. E que ao longo desse percurso o mais importante não vão ser os tempos, os ritmos ou kms. Vão ser as adaptações que irão acontecendo no corpo e na mente de cada um. O final de uma prova de Maratona, corresponde a um dos maiores sucessos de aperfeiçoamento físico e mental do ser humano. E quando juntamos estas duas importantes dimensões do ser humano, encontramos mais sucesso na chegada de uma prova da Maratona, do que nos efeitos de um sistema educativo ou de promoção de saúde. Segundo a segundo, assistimos a um transbordar de emoções e de vitalidade física e mental que não se encontra facilmente noutra atividade. E o resultado mais importante da Maratona, está escondido nos milhões de kms realizados, por milhares de pessoas ao longo de meses de preparação e no quanto se alterou por completo os comportamentos mentais e estados fisiológicos para melhor. Inevitavelmente um contributo para um mundo melhor. Claro que para tudo isto poder ser mais efetivo, é importante percebermos a importância de um treino qualificado e bem orientado.

Treinar para uma Maratona é também meditar.  É relaxar o corpo e a mente, treinar a respiração e encontrar um estado de paz e tranquilidade física e mental. É ter aquele momento, aquela hora específica, que nos transforma de forma quase imediata e prolongada. Os estudos são cada vez mais contundentes: saúde mental, memória e criatividade ou mais saúde cardiovascular e metabólica. E não temos de escolher quais as adaptações… As transformações na saúde estão todas incluídas e interagem umas com as outras, como dificilmente algo mais o possa fazer nas nossas vidas.

Os melhores atletas do mundo são inspirações que nos podem motivar, mas são os atletas com idades cada vez mais avançadas que nos mostram que é possível treinar com qualidade e com isso a corrida fazer parte de uma longevidade cada vez mais atingível e com mais qualidade de vida. O tal “elixir da juventude” que nos entra em casa todos os dias pelas TV’s e que afinal está lá fora, numa atitude consciente de nos confrontarmos com as nossas fraquezas, dificuldades e problemas.

A Maratona, muda a nossa mente e o nosso corpo, como poucas coisas na vida. Os milhões de pessoas que se inspiram por terminar uma Maratona por todo o mundo, conectam-se consigo próprios de uma forma única e insubstituível. A Maratona é um processo de crescimento pessoal a todos os níveis e isto deverá fazer parte da nossa formação e cultura. Porque devemos entender o processo e com ele, os benefícios e as alterações que transformam cada um dos que passam a linha de meta dos 42,195km.

Decidir fazer uma Maratona pode ser um enorme e difícil passo na vida de cada praticante. Mas, depois de se começar… não há como voltar atrás.

Paulo Colaço

Docente na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, Paulo Colaço tem também uma experiência de mais de 30 anos como treinador de atletismo em diferentes disciplinas do atletismo com um foco mais particular, nos últimos anos, na corridas de velocidade e de meio-fundo e fundo.

Ao longo dos últimos tempos acumulou igualmente diversas intervenções em diferentes desportos coletivos na área da condição física.