Apetece-me comer um doce, e isto é o que faço!

Às vezes também me apetece comer um doce. O que faço? Caldo de vegetais doces, já ouviram falar?
Eu, Isabel Eu, Isabel
Leia este artigo em: 3 mins
22.10.2020
Cenouras cortadas em rodelas finas

A cenoura e a abóbora são dois dos meus legumes preferidos, principalmente nesta altura invernosa em que já só apetece comer um doce ou beber algo reconfortante. 

Como não amar uma cenoura ou abóbora no forno com um fio de azeite, orégãos e canela? É uma delícia e, sobretudo, uma alegria pensar que estou a consumir um açúcar natural.

Bom, mas vamos voltar ao caldo e ao poder que o mesmo tem no meu bem-estar emocional. Sim, emocional, porque a comida, minha gente, é emoção. Ela tem o poder de nos satisfazer e nos deixar felizes, só não podemos permitir que seja ela a controlar a nossa vida. Temos de fazer as escolher certas. 

Não somos fundamentalistas, mas o “ratanço” constante e comer um docinho de pastelaria todos os dias é tudo menos benéfico para o nosso organismo. Ainda que me apeteça comer um doce, desses, é só de vez em quando, ok?

Aprendi a fazer este caldo no Instituto Macrobiótico com a bonita família Varatojo. É um remédio caseiro ótimo para estabilizar os níveis de açúcar no sangue, é altamente saciante e reconfortante e, como já disse em cima, é um caldo doce e quentinho. De uma forma suave, este caldo doce satisfaz as necessidades urgentes de acúcar e acaba por equilibrar o nosso humor.

Por norma, costumo beber duas a três chávenas dele por dia, dia sim, dia não. Ao fim de duas semanas, acreditem que vão ficar mais resistentes às “lambarices”. Eu faço as doses na hora, mas se sobrar, podem guardar no frigorífico durante dois dias e depois é só aquecerem antes de ingerir. 

Deixo-vos duas das minhas receitas preferidas. Um delas podem encontrar no meu terceiro livro, o “Eu Sei Como Ser Feliz”, a outra encontra no livro da Marta Varatojo, “O Livro de Cozinha da Marta”. Ora vejam.

Caldo doce de legumes (“Eu Sei Como Ser Feliz”)

Ingredientes

— 2 cenouras pequenas cortadas em rodelas finas
— 1 nabo cortado em pedaços
— Meia cebola cortada em gomos
— 5 cogumelos laminados
— 1 litro de água
— Sal q.b.
— Azeite q.b.
— Coentros picados q.b.

Preparação

Numa panela, juntar todos os ingredientes (à exceção dos coentros) e deixar cozinhar durante 30 minutos. 

No final, adicionar os coentros e servir.

Este caldo aguenta dois dias no frigorífico e deve ser aquecido antes de ser ingerido.

Caldo de vegetais doces (“O Livro da Cozinha da Marta”)

Ingredientes

— Água
— Cenouras
— Couve coração
— Abóbora
— Nabo

(Escolha quatro destes cinco ingredientes para usar no caldo)

Preparação

Coloque, numa panela, quantidades iguais de cada legume, cortados em pedaços médios. 

Cubra os legumes com água e deixe ferver, destapado.

Tape e cozinhe em lume brando durante 20 minutos. 

Coe e esprema os legumes na totalidade, até obter todo o sumo que eles contêm (a polpa dos legumes poderá ser adicionada a uma sopa).

Beba morno ou quente.

Isto é o que eu costumo cozinhar quando me apetece comer um doce! Gulodices DoBem!

Eu, Isabel

A Isabel nasceu a 8 de maio de 1986 e é natural de Santa Maria de Lamas. Licenciou-se em Ciências da Comunicação, pela Universidade Nova de Lisboa, e fez uma pós-graduação em Cinema e Televisão pela Universidade Católica. Fez um curso de Rádio e Televisão no Cenjor e foi o seu trabalho como jornalista e produtora de conteúdos na Panavídeo que a levou para a televisão, em 2011. Durante 10 anos apresentou programas de entretenimento e, de forma intuitiva e natural, percebeu que aquilo que a move é a criação de conteúdos que inspirem, motivem e levem os outros a agir. Tem uma paixão enorme por comunicar e tudo o que comunica está intimamente ligado a uma vida natural carregada de energia, alegria e simplicidade.

É autora dos livros “O Meu Plano do Bem”, “A Comida que me Faz Brilhar”, “Eu sei como ser Feliz” e da coleção de livros infantis “Vamos fazer o Bem”.

Descobriu a paixão pela corrida em 2015, em particular pela distância da Maratona – 42.195m. Tem o desejo de completar a “World Marathon Majors” que inclui as 6 maiores Maratonas do Mundo. Já correu Londres, Boston, Nova Iorque e Berlim.

Esta vontade de gerar um impacto positivo nos outros levou-a a criar novas áreas de negócio, como um ginásio de eletroestimulação – o Efit Isabel Silva – uma marca de snacks saudáveis e a VOA.

A 14 de Dezembro de 2016 lançou o blogue Iam Isabel e que hoje, numa versão mais madura, mas igualmente alegre e enérgica, é o canal DoBem.