Roteiro à Suíça: as 9 melhores dicas para uma viagem inesquecível

Leia este artigo em: 5 mins
01.11.2022

A convite do turismo da Suíça, fui conhecer este país maravilhoso – onde as cores de outono são de uma beleza única – e tomei nota de tudo o que fiz, comi, experienciei e de como me desloquei. Não queria esquecer-me de nenhum detalhe para conseguir construir este roteiro à Suíça.

Nunca tinha ido à Suíça. Contudo, a curiosidade que sentia relativamente a este país era grande – afinal, eles há muito que pensam e implementam políticas de sustentabilidade e de defesa do meio ambiente que os faz rumar juntos para uma preservação do planeta. Para além disso, a sua beleza natural chamava, já, de alguma forma, por mim.

Por isso, quando recebi este convite por parte do Turismo da Suíça, não pude de deixar de sorrir. Sorri porque senti – sabem? Senti todo o potencial daquele sítio a começar a cativar-me e a vibrar em mim. Descobrir a natureza e lugares únicos naquele país, iam inspirar-me, iam ajudar-me a desligar e a relaxar em Bem.

A Suíça é um destino de viagem sustentável – com uma das redes ferroviárias mais interligadas do mundo! São campeões na reciclagem e têm uma qualidade de ar e de água impressionante – a Suíça está a liderar o caminho para um futuro sustentável! A nossa cara, portanto.

Não vos vou fazer esperar mais! Vou começar a minha partilha na esperança que todas estas dicas vos possam ser úteis.


A DICA MAIS IMPORTANTE: MEIOS DE TRANSPORTE

A minha primeira – e unânime recomendação, é: façam o Swiss Travel Pass!

O bilhete vai permitir-te conhecer a Suíça de ponta a ponta de comboio, autocarro e barco – em 3, 4, 6, 8 ou 15 dias consecutivos. Tem vantagens muito boas (para famílias ou pessoas que viagem sozinhas) e as condições são excelentes.

Olhem só as vantagens que este pass traz:

  • Viagens gratuitas de comboio, autocarro e barco.
  • Utilização de transportes públicos em 90 cidades.
  • 50% de desconto na maioria das excursões de montanha.
  • Entrada gratuita em mais de 500 museus suíços.
  • Não há necessidade de validar previamente na bilheteira, basta saltar no comboio e partir.
  • Recebes, gratuitamente, a Swiss Family Card para crianças menores de 16 anos e acompanhadas por um dos pais.

No website dos caminhos-de-ferro suíços, podes consultar todos os horários de toda a rede de transportes públicos (comboios, barcos, teleféricos, etc.) e fazer reservas para os comboios panorâmicos.

E depois, também tens uma App Swiss Travel Guide onde podes planear a tua viagem pela Suíça nos transportes públicos. Aqui, tens mais de 500 atracões que podes escolher para a tua lista de visitas.


ITENERÁRIO DA VIAGEM POR DIAS

A minha viagem no mapa – copyrights Suíça Turismo

DIA 1

Fiquei dois dias em Montreux, que fica no “Canton de Vaud”, algures entre o Léman, as montanhas e vinhas.

Esta região atrai artistas, escritores e viajantes que buscam por beleza, calma e inspiração. Nomes como Charlie Chaplin e Freddie Mercury fazem parte da lista de enamorados por este sítio.

DIA 2

Mapa para o DIA 2 e DIA 3
  • Ida, de comboio, de Montreux para Chexbres (região do Lavaux).
  • Tratamento no “La Vigne SPA” e almoço no “Deck”.
  • Visita guiada em Grandvaux.
  • Passeio de barco por Cully – Lausanne – Vevey.
  • Jantar no restaurante “La Coupole”.

Este dia foi fabuloso. Eu e a Rebeca vibrámos com as vinhas em sucalco que são Património Mundial pela UNESCO. Lavaux é a segunda maior área vitivinícola da Suíça. Deixo-vos aqui, algumas imagens deste dia.

DIA 3

  • Excursão ao Rocher de Naye de comboio.
  • Almoço no restaurante “Le Coucou”.
  • Jantar e dormida no Hotel Eden em Spiez.

DIA 4

Nesta atividade, tivemos um jantar único de raclette (prato típico) enquanto percorremos as águas de Bönigen a Interlaken. Aos poucos, a noite foi caindo, as luzes foram iluminando o lago e tínhamos cobertores quentes à nossa espera. A vista das montanhas cobertas de neve ao fundo completa a idílica paisagem citadina.

DIA 5

Fomos ao topo da Europa – que fica em Jungfraujoch! Tivemos direito a correntes de ar gelado a atravessam o nosso rosto, a neve sob os seus pés e a uma vista incrível: de um lado a vista do Mittelland até aos Vosges, do outro o glaciar Aletsch, rodeados de picos de quatro mil metros. De pé no Jungfraujoch, a 3.454 metros acima do nível do mar, estamos num mundo diferente.

DIA 6

No último dia, fizemos o trilho de Iseltwald a Giessbach – considerado como um dos mais belos passeios à beira do lago da Suíça. Este trilho, que abraça a margem do brilhante e verde-azulado Lago Brienz, levou-nos a uma florestas de montanha e parecia que estávamos num conto de fadas.

DIA 7

  • A partida: apanhamos o comboio para o aeroporto de Zurique e regressamos a Lisboa.

Estas foram as zonas da Suíça por onde andei. Foram 7 dias intensos em beleza, ar fresco, natureza e com um poder de enraizamento que me permitiu voltar a centrar. Não tenho a menor dúvida que vou voltar – para conhecer tudo o que ficou por ver.


OS PORTUGUESES COM QUEM ME CRUZEI

Foram muitos – como sabemos, a Suíça é um país com uma forte tradição de emigração portuguesa.

Aqui, o meu carinho para com todos.

Para mais informações, passa pelo website do Turismo da Suíça.

Eu, Isabel

A Isabel nasceu a 8 de maio de 1986 e é natural de Santa Maria de Lamas. Licenciou-se em Ciências da Comunicação, pela Universidade Nova de Lisboa, e fez uma pós-graduação em Cinema e Televisão pela Universidade Católica. Fez um curso de Rádio e Televisão no Cenjor e foi o seu trabalho como jornalista e produtora de conteúdos na Panavídeo que a levou para a televisão, em 2011. Durante 10 anos apresentou programas de entretenimento e, de forma intuitiva e natural, percebeu que aquilo que a move é a criação de conteúdos que inspirem, motivem e levem os outros a agir. Tem uma paixão enorme por comunicar e tudo o que comunica está intimamente ligado a uma vida natural carregada de energia, alegria e simplicidade.

É autora dos livros “O Meu Plano do Bem”, “A Comida que me Faz Brilhar”, “Eu sei como ser Feliz” e da coleção de livros infantis “Vamos fazer o Bem”.

Descobriu a paixão pela corrida em 2015, em particular pela distância da Maratona – 42.195m. Tem o desejo de completar a “World Marathon Majors” que inclui as 6 maiores Maratonas do Mundo. Já correu Londres, Boston, Nova Iorque e Berlim.

Esta vontade de gerar um impacto positivo nos outros levou-a a criar novas áreas de negócio, como um ginásio de eletroestimulação – o Efit Isabel Silva – uma marca de snacks saudáveis, a IncríBel e a VOA.

A 14 de Dezembro de 2016 lançou o blogue Iam Isabel e que hoje, numa versão mais madura, mas igualmente alegre e enérgica, é o canal DoBem.