I Am Isabel Silva

Terminei a minha tour dos IncríBeis em Faro — e com direito a mergulho no mar

Sempre foi uma das tradições nos nossos treinos em Lisboa, mas foi preciso voltar a Faro para voltar a fazê-lo. Vejam como foi este último treino.

Esta última corrida da tour dos IncríBeis foi, claramente, a mais refrescante de todas, e tem tudo a ver com o dia que apanhei neste nosso último treino. Se não se recordam, quando cheguei a Braga, no primeiro treino, estava um bocadinho de vento, alguma chuva, um dia cinzento. Em Aveiro, havia sol, mas muito vento. Já em Faro, quando chegámos às 9 horas da manhã ao pé da Ilha de Faro para começarmos a nossa corrida, estava um calor que me fez sentir como se já estivéssemos no verão. O que vale é que levámos todos protetor solar para estarmos protegidos.

Desta vez atrasei-me a chegar ao local do nosso encontro. Não estava à espera disso, mas a verdade é que a zona da Praia de Faro é muito requisitada e, por isso, foi mais difícil conseguir chegar a tempo. Este foi o sítio que escolhi com a Ana Dias, que fez todo o percurso que íamos correr nesta manhã e que é atleta de maratonas. A Ana é uma pessoa muito especial para mim, uma das que conheci através da corrida e com quem acabei por fazer vários treinos ao longo dos anos, inclusive preparação de maratonas com ela e com o grupo de corridas que ela tem. Foram várias as vezes que fui até ao Algarve passar fins de semana para fazer os meus treinos longos de 30 quilómetros e, por isso, já havia alguma proximidade entre nós, até porque a Ana é uma pessoa extremamente generosa. Quando lhe liguei e pedi para traçar este último percurso da Tour dos IncríBeis, ela não só se prontificou a dar-me um percurso, como quis vir correr connosco.

Quando cheguei, atrasada, como vos disse, ela já estava à minha espera com a irmã, de quem também gosto muito. Com elas, claro, estavam os nossos três IncríBeis. Fiquei surpreendida ao ver que, quando cheguei, eles estavam todos a conversar. Como já vos disse nos outros artigos, quando marcamos estes encontros não conheço as pessoas que vão correr comigo, nem eles se conhecem uns aos outros. Foi muito interessante chegar e perceber que eles já estavam super enraizados, a conversar enquanto esperavam por mim.

E todos eles tinham — e têm — uma energia IncríBel. A Ju, a Ana Júlia, é médica oncológica que vê na corrida uma forma de libertação dos dias stressantes que ela tem e dos dias difíceis no hospital. O Tiago, que é PT, também gosta muito de correr e de desafios. Por fim, estava lá também o João Pedro Dias, um atleta que gosta mais de correr trail e que, curiosamente, é funcionário da EDP.

O que é que esta corrida teve de diferente de todas as outras? É que, como estávamos no Algarve e apanhámos um dia de sol e calor maravilhoso, terminámos o treino com um grande mergulho no mar. E foi um percurso muito giro que aconselho toda a gente a fazer.

Começámos ao pé da Praia da Ilha de Faro, passamos a ponte, e andámos ali a correr na zona do Ludo, que é uma zona que pertence à reserva natural da Ria Formosa. É, claramente, uma corrida com uma vista incríBel. Andámos também na zona da Quinta do Lago e passaram bastantes aviões por cima de nós, porque tem ali um aeroporto.

Foram 10 quilómetros muito interessantes porque não interessava o ritmo a que corremos, mas sim o tempo em que estivemos a conviver. Porque é para isso mesmo que serviu esta tour: para conseguir conhecer melhor os IncríBeis de todo o País. Foi também por isso que, quando lancei este passatempo, quis saber quais eram os ritmos de cada pessoa, para que conseguíssemos estar todos confortáveis e conseguirmos conversar para nos irmos conhecendo. E o que é realmente interessante é perceber que consigo falar com todos eles e conhecer um bocadinho melhor cada um daqueles atletas durante os dez quilómetros.

Quando terminámos o percurso, eu sentia que já sei um bocadinho sobre cada um deles, sobre a Júlia, o João e o Tiago. E é muito interessante esta partilha, que até acaba por ser uma inspiração para mim. Gosto de ver a forma como cada uma destas pessoas integra a corrida nas suas vidas e como fazem do desporto uma prioridade para elas, porque lhes traz bem-estar.

Por outro lado, também é uma oportunidade de mostrar aos outros um outro lado da Isabel. A Isabel Silva não é só comunicadora, não é só apresentadora de televisão, não é só criadora de conteúdos. É uma pessoa, uma mulher de 35 anos, que também coloca a corrida como prioridade na sua vida pelo bem-estar que lhe provoca e é muito interessante estarmos ali todos a falar e percebermos que somos todos iguais neste aspeto. Todos temos os mesmos sentimentos de alegria, de ansiedade, de tristeza, de frustrações e todos olhamos todos para os treinos da mesma forma. É uma lufada de ar fresco. Quando termino a corrida sinto-me mesmo bem por ter conhecido estas pessoas.

E o final foi incríBel. Já não me lembrava da última vez que tinha dado um mergulho no mar, porque desde o início da pandemia que ganhei outros hábitos. Ganhei o hábito de correr ao pé de minha casa, não corro sempre à beira-rio, nem à beira-mar e, neste dia, tive a oportunidade de voltar a dar um mergulho. Malta, a água está ótima, a uma temperatura fabulosa, estivemos ali todos nos mergulhos e, no final, tirámos fotografias.

Já vos disse e volto a dizer: não preciso de muito para ser feliz, ninguém precisa. Basta um dia de sol, uma corridinha, um mergulho no mar, agradecer ao universo e está tudo certo! Assim se reúnem todas as condições para ser uma manhã incríBel. Porque incríBel é também isto, não é?

Ser incriBel é isto e foi, de facto, um mês muito emocionante. Foram três fins-de-semana em que percorremos o País de norte a sul mas, por agora, vamos fazer uma pausa. Contudo, podem ter a certeza de que em breve vou voltar à estrada para chegar a mais cidades, porque isto dá-me um prazer enorme.

Não é só a corrida, é também o deslocar-me e ir ao vosso encontro, ter oportunidade de vos conhecer, o que se calhar não seria possível porque muitos não têm disponibilidade para vir até Lisboa correr. E é uma oportunidade, também, para eu descobrir mais um bocadinho do nosso incríBel Portugal, que é mesmo uma caixinha de surpresas tanto a nível de paisagens como de recursos. É por isso que uma das coisas que eu vou querer partilhar convosco em breve são os percursos que fiz nas cidades de Braga, Aveiro e Faro, para que vocês também conseguirem fazê-los, porque valem a pena. O nosso País é mesmo fabuloso e temos todas as condições necessárias para correr, basta querermos.

Quero agradecer, agora do fundo do coração, não só a todos os incriBeís, mas sobretudo, à incríBel disponibilidade dos Run4Excellence, e aqui tenho de falar do Licínio que veio connosco fazer os percursos de Aveiro e Braga. E claro, à Ana Dias, que também se mostrou disponível para nos acompanhar neste dia em Faro.

A tour não acabou, vai fazer aqui uma pausa, e em breve vamos voltar, outra vez, à estrada com a mesma energia de sempre: a da EDP.

AGRADECIMENTOS
Ana Dias Runners Club

VÍDEO
Rodolfo Franco