Empreendedorismo de impacto: o valor da mão humana

Leia este artigo em: 2 mins
20.05.2021
costureira

Fui ter com a Maria José, a costureira que criou toda a coleção CALM-A, da “Vintage for a Cause”.

No dia do lançamento da coleção CALM-A, fiz uma live no Instagram da DoBem com a Mentora Helena António, fundadora da Vintage For a Cause e com a Maria José, a única costureira responsável por criar esta coleção. Apesar de alguma timidez, sentia-se bem a dedicação e perfeccionismo desta mulher de 53 anos. Se, por um lado, a era digital nos permite estar com quem queremos a qualquer hora, por outro nunca nos dará a proximidade, a sensibilidade e a emoção. Uma coisa é saber que toda a produção passa apenas por uma única costureira, outra é estar no terreno e ver as peças a nascerem e sentir, no olhar, o amor por costurar. 

A Maria José tem veia do norte — é determinada e tem uma teimosia que se torna deliciosa e aceitável porque, na verdade, o que ela diz faz-me todo o sentido. Mais de 80% do seu trabalho é para a Vintage for a Cause por uma única razão: são projetos desafiantes que a obrigam a sair da sua zona de conforto ao ter de pensar de forma diferente de acordo com aquilo que o designer idealizou.

Junta-se ao conceito a experiência e sabedoria da Maria José. Não tenho dúvidas de que se esta roupa assenta como uma luva ao consumidor, parte desse feito está nas mãos da Maria José. É isso que sinto, e também aquilo que ela me confidenciou.

Neste segundo e último episódio desta mini série, estive no atelier de costura em Braga e terminei na sede da Vintage For a Cause, em Matosinhos, local onde as roupas são embrulhadas e enviadas para o consumidor.

É este o meu propósito: informar e democratizar conteúdos que acredito que acrescentem valor e consciência na vida de todos. É esta a missão da DoBem: mostrar o lado bom das coisas e que tudo se torna mais bonito quando é criado em comunidade. Em modelos colaborativos. Tenho a certeza de que, agora, todos vamos olhar para estas peças com uma perspetiva diferente.

Estou certa?

A coleção completa está disponível aqui.

EDIÇÃO

Eu, Isabel

A Isabel nasceu a 8 de maio de 1986 e é natural de Santa Maria de Lamas. Licenciou-se em Ciências da Comunicação, pela Universidade Nova de Lisboa, e fez uma pós-graduação em Cinema e Televisão pela Universidade Católica. Fez um curso de Rádio e Televisão no Cenjor e foi o seu trabalho como jornalista e produtora de conteúdos na Panavídeo que a levou para a televisão, em 2011. Durante 10 anos apresentou programas de entretenimento e, de forma intuitiva e natural, percebeu que aquilo que a move é a criação de conteúdos que inspirem, motivem e levem os outros a agir. Tem uma paixão enorme por comunicar e tudo o que comunica está intimamente ligado a uma vida natural carregada de energia, alegria e simplicidade.

É autora dos livros “O Meu Plano do Bem”, “A Comida que me Faz Brilhar”, “Eu sei como ser Feliz” e da coleção de livros infantis “Vamos fazer o Bem”.

Descobriu a paixão pela corrida em 2015, em particular pela distância da Maratona – 42.195m. Tem o desejo de completar a “World Marathon Majors” que inclui as 6 maiores Maratonas do Mundo. Já correu Londres, Boston, Nova Iorque e Berlim.

Esta vontade de gerar um impacto positivo nos outros levou-a a criar novas áreas de negócio, como um ginásio de eletroestimulação – o Efit Isabel Silva – uma marca de snacks saudáveis, a IncríBel e a VOA.

A 14 de Dezembro de 2016 lançou o blogue Iam Isabel e que hoje, numa versão mais madura, mas igualmente alegre e enérgica, é o canal DoBem.