Cumpri mais uma das minhas metas para 2020: tenho uma horta na minha varanda

Leia este artigo em: 3 mins
17.06.2021
horta

Não posso dizer que sempre tenha tido a vontade de ter uma horta. Na verdade, nunca pensei muito no assunto até conhecido o André Maciel, fundador do projeto Hortas Lx. Conheci-o através de um programa de televisão, e a paixão que ele tem pela terra, pelas culturas e pelo seu crescimento é tão apaixonante que me contagiou. 

Uma coisa é pensar que um dia “até era giro” ter uma horta, outra coisa é sentir que algo despertou cá dentro para o fazer. E se ele lançou a semente no meu coração, então vai ser ele a ajudar-me a dar este passo. E assim foi. 

Uma horta traz muitos benefícios para nós e para o planeta. Ficamos a conhecer melhor como a natureza funciona e como ela, muitas vezes sozinha, traz os alimentos até nós. A ligação entre a natureza e o ser humano é cumprida quando há uma horta em casa. Cria bem estar e produz uma alimentação orgânica ao nosso cuidado. 

Se já confiava a 100% no que comia com os cabazes da Quinta do Arneiro e com os alimentos que compro no Alecrim aos Molhos, agora, para além de continuar a confiar no que como, vou ganhar ainda mais consciência, porque vou plantar parte daquilo que vou comer.

Uma horta traz saúde para todos, e não é de todo um bicho de sete cabeças ter uma em casa. Sempre que tenho dúvidas, o projeto Hortas LX ajuda no processo, seja através de uma videochamada ou de uma visita cá a casa. Para ter uma hora em casa, basta querer.

Mas afinal quais são os benefícios de ter uma horta em casa? De uma forma sucinta, seguem os seguintes pontos:

— Comida orgânica e biológica, ou seja, livre de MG e transgénicos;

— Os alimentos têm muito mais sabor;

— Há menos custos no supermercado;

— Contribui com mais oxigénio e para qualidade do ar que respiramos;

— Ajuda a diminuir as ilhas de calor que as cidades provocam;

— Ajuda a combater as alterações climáticas, já que as plantas são os melhores fixadores de carbono que está na atmosfera;

— Ter uma hora junta pessoas, oferece sentido de comunidade;

— Dá-nos mais para cuidarmos de nós e para criarmos bem estar na mente;

— Liberta-nos de uma vida sedentária e sem exercício

Malta, como diz o meu querido André Maciel, uma horta traz o campo para dentro de casa e nós trouxemos o campo para dentro de casa de todos: o nosso Planeta.

Estou grata por tudo isto. É lindo sentir o poder dos pequenos gestos. Como é que uma simples horta na varanda do meu T1 me traz tanta felicidade? Plantem uma e vão perceber.

Se quiserem ter uma hora como a minha, falem com o André e com o Hortas LX, e comecem também vocês a fazer a diferença. O e-mail é este: [email protected]

Eu, Isabel

A Isabel nasceu a 8 de maio de 1986 e é natural de Santa Maria de Lamas. Licenciou-se em Ciências da Comunicação, pela Universidade Nova de Lisboa, e fez uma pós-graduação em Cinema e Televisão pela Universidade Católica. Fez um curso de Rádio e Televisão no Cenjor e foi o seu trabalho como jornalista e produtora de conteúdos na Panavídeo que a levou para a televisão, em 2011. Durante 10 anos apresentou programas de entretenimento e, de forma intuitiva e natural, percebeu que aquilo que a move é a criação de conteúdos que inspirem, motivem e levem os outros a agir. Tem uma paixão enorme por comunicar e tudo o que comunica está intimamente ligado a uma vida natural carregada de energia, alegria e simplicidade.

É autora dos livros “O Meu Plano do Bem”, “A Comida que me Faz Brilhar”, “Eu sei como ser Feliz” e da coleção de livros infantis “Vamos fazer o Bem”.

Descobriu a paixão pela corrida em 2015, em particular pela distância da Maratona – 42.195m. Tem o desejo de completar a “World Marathon Majors” que inclui as 6 maiores Maratonas do Mundo. Já correu Londres, Boston, Nova Iorque e Berlim.

Esta vontade de gerar um impacto positivo nos outros levou-a a criar novas áreas de negócio, como um ginásio de eletroestimulação – o Efit Isabel Silva – uma marca de snacks saudáveis e a VOA.

A 14 de Dezembro de 2016 lançou o blogue Iam Isabel e que hoje, numa versão mais madura, mas igualmente alegre e enérgica, é o canal DoBem.