balões para o ar

Sustentabilidade

Lançar balões para o ar prejudica o planeta

Há quem os liberte de propósito. No caso das crianças é (quase) sempre acidental. Mas sabe quais são as consequências para o ambiente?

Há qualquer coisa de verdadeiramente emocionante no ato de lançar balões para o ar. Talvez seja a viagem que faz ao sabor do vento, ou a ideia de que irá passar por sítios maravilhosos. Seja qual for a reflexão no momento, é belo, emocionante, quase mágico e um dos momentos mais solenes numa inauguração, desfile ou festa de aniversário.

Os balões de látex são biodegradáveis, podendo levar entre seis meses a quatro anos a desintegrar-se completamente. Infelizmente, é tempo mais do que suficiente para os animais chegarem até eles.

Infelizmente, apesar de serem a alegria da festa, lançar balões para o ar é um perigo para o meio ambiente. Isto porque voam milhares de quilómetros e acabam por viajar para sítios remotos. Com capacidade para subir até oito quilómetros, eventualmente o balão começa a descer. E é aqui que começam os problemas.

Os animais não têm capacidade de distinguir lixo e comida. Assim, se virem restos de balões — ou de outros plásticos, na verdade —, vão ingeri-los pensado que é alimento. Uma vez que este não vai ser digerido, o estômago vai permanecer cheio. Em consequência disso, o animal não vai sentir fome durante muito tempo, o que pode levar à sua morte.

Segundo o relatório de 2017 da Ocean Conservancy, a quantidade de balões recolhidos no meio ambiente era suficiente para levantar uma morsa com 998 quilos.