Sustentabilidade

Cotton Eye Jo. Conheça os discos de algodão reutilizáveis que nasceram do crochet

Estes discos de algodão são reutilizáveis, laváveis e ainda vêm com um bónus. Conheça a nova marca feita por uma engenheira química a pensar no ambiente.

Os discos de algodão reutilizáveis para remover a maquilhagem não são novidade no mercado. Contudo, Joana Campos, de 24 anos, viu num hobby que começou em outubro do ano passado a oportunidade para juntar uma técnica improvável à sustentabilidade. O resultado são discos de algodão reutilizáveis em crochet que deram origem à marca Cotton Eye Jo.

“Todos os dias descartava entre dois e três discos de algodão para remoção de maquilhagem. Foi então que decidi colocar em prática esta técnica tradicional para dar resposta à necessidade de reduzir a pegada ecológica no processo diário de limpeza facial”, conta à dobem. a engenheira química que trabalha numa indústria farmacêutica como engenheira de processo.

Joana Campos, 24 anos, fundadora da Cotton Eye Jo
Joana Campos, 24 anos, fundadora da Cotton Eye Jo

É verdade que podia ter começado a fazer os suportes para vasos em crochet que agora tanto se usam ou qualquer outra peça da moda, mas para Joana só esta alternativa aos discos descartáveis faziam sentido. E não é para menos.

“Se, em média, uma pessoa descarta cerca de três discos por dia, equivale a mais de 1000 ao final de um ano. Estes discos têm muitas vezes materiais sintéticos na composição que tornam impossível a sua reciclagem. Mesmo quando são 100% de algodão, os discos só podem ser compostados caso não contenham químicos como os que estão presentes, por exemplo, na maquilhagem)”, explica a engenheira química.

Os discos da Cotton Eye Jo vêm assim responder a uma urgência ambiental — ao ajudar a poupar recursos naturais e proteger o ambiente — e ainda oferecem um produto diferenciador: são feitos à mão com fio de algodão orgânico com certificação GOTS (Global Organic Textile Standard) e de marcas nacionais, como a Rosários 4.

“A boa qualidade desta matéria-prima é também a chave para a suavidade do disco, que permite uma utilização eficaz de ambos os lados”, revela Joana Campos.

A engenheira de formação pensou no percurso dos discos desde que os levamos à cara até à máquina de lavar, por isso, juntamente com os discos Cotton Eye Jo, cuja embalagem não é de plástico, é oferecido um saco de rede para lavagem de modo a evitar que os discos se dispersem no meio da restante roupa ou sejam danificados.

“Não ocupam espaço significante na máquina, pelo que não há gastos adicionais de água ou detergente. Podem ser lavados com a restante roupa”, refere a fundadora da Cotton Eye Jo.

Enquanto não tiver discos para lavar, pode ainda dar outra funcionalidade ao saco de rede: lavar máscaras sociais de proteção contra a COVID-19.

Os discos estarão à venda na página de Instagram da Cotton Eye Jo. Cada disco custa 1,50€ e um pack com cinco unidades custa 6,50€. Em breve, vão ser lançados mais packs na página de Instagram.