casa mais sustentável

Sustentabilidade

Discos de algodão reutilizáveis, televisões mais pequenas e 13 outras dicas para ter uma casa mais sustentável

Dentro de casa também conseguimos fazer pequenas alterações para ajudar o planeta. Quem o diz é Jen Chillingsworth no livro "Viva Verde: 52 passos para uma vida mais sustentável".

DOBEM.
leia este artigo em: 5 mins

Estamos a destruir o planeta a uma velocidade que é centenas de vezes maior à média dos últimos 10 milhões de anos, avançou o relatório Global Assessment Report das Nações Unidas, em maio. Os números divulgados neste estudo, que foi o maior alguma vez realizado sobre o estado de saúde da Terra, são aterradores: a biomassa de mamíferos selvagens caiu em 82%, os ecossistemas naturais perderam metade da sua área (47%) e um milhão de espécies estão em risco de extinção (25%). Mas tudo pode mudar com pequenos passos, e pode começar por tentar ter uma casa mais sustentável.

A gestão consciente e sustentável dos recursos do planeta passou a ser uma prioridade, tendo já gerado manifestações e greves à escala mundial — como é o caso dos protestos estudantis, iniciados pela ativista Greta Thunberg, em que se exige aos governos a diminuição da pegada ecológica, sobretudo aquela que é provocada pelas emissões de carbono.

Ainda que as medidas macro, emanadas pelos órgãos de poder, sejam imprescindíveis para reverter o cenário, também as micro, as que aplicamos no nosso dia a dia, são importantes. Por isso, cabe a cada cidadão fazer do seu quotidiano o mais ecológico possível. Não é assim tão difícil como mostra a autora Jen Chillingsworth em “Viva Verde: 52 Passos para uma Vida mais Sustentável”, uma espécie de manual repleto de dicas para aplicar em vários aspetos da vida: desde a casa, aos produtos de beleza, à alimentação.

Da casa de banho, à cozinha ou sala, da maquilhagem, à forma como cozinha ou à televisão que escolhe ter, reunimos 15 sugestões da autora, todas direcionadas para ter uma casa mais sustentável.

Texto escrito por Filipa Novais