swimwear sustentável

Shopping

Terra The Brand. A marca de swimwear sustentável que nasceu de uma amizade de 15 anos

Versatilidade, conforto e confiança. Estes são apenas alguns dos aspetos que pode esperar da marca portuguesa feita para as mulheres ativas.

DOBEM.
leia este artigo em: 5 mins

Uma amizade com mais de 15 anos, uma pandemia e duas paixões em comum: o design de moda e a responsabilidade sustentável. Estes foram os ingredientes necessários para estas duas mulheres empreendedoras criarem uma marca de swimwear sustentável, a Terra The Brand.

Luísa Jacob e Teresa Saraiva, fundadoras da marca, partilham desde o décimo ano o amor pelo design de moda. Seguiram o mesmo rumo no mestrado, gestão de design, que levou a que, mais tarde, lançassem a marca Terra, em 2016. Contudo, quatro anos depois, e com uma pandemia pela frente, ambas passaram a ter mais tempo livre. Com ele, vieram mais ideias, que levaram a que a marca passasse por um rebranding. Os valores de sustentabilidade mantiveram-se, a qualidade também, mas os biquínis e fatos de banho vieram ocupar o lugar das malhas tricotadas.

“Já tínhamos como principais valores, a qualidade dos materiais, tudo produzido em Portugal e em quantidades limitadas. Ou seja, estes foram os valores que se transportaram para a Terra de agora, que se chama Terra The Brand e não Terra Knit Wear. Isto porque quisemos ser um bocadinho mais abrangentes e não fazer só malhas tricotadas”, explica a designer.

Uma vez que as peças de swimwear sustentável foram a mais recente aposta da marca, as fundadoras tentam adotar todas as medidas possíveis para evitar desperdícios e contribuir para uma moda mais sustentável. Confecionam os biquínis com Econyl — uma malha feita de tecidos reciclados — as proteções higiénicas e os envelopes de envio são feitos a partir de papel reciclado, sendo que os produtos chegam num saco de algodão que pode ser reutilizado.

Mas não se ficaram apenas por aqui. As etiquetas não existem nesta marca. É que toda a informação necessária — o nome da marca, o local de fabrico, o tecido e os cuidados a ter — está estampada na parte interior do biquíni.

Não fizéssemos etiqueta exterior, mesmo que fosse reciclado, porque achámos que era desnecessário e que quando as pessoas compram a peça, independentemente de ser um biquíni ou outra peça qualquer, chegam a casa, cortam e deitam fora. Então substituímos isso por um print interior, porque assim a informação continua disponível para o consumidor, mas não é um desperdício nem algo que em segundos se deita fora”, acrescenta.

Quanto às peças, os tamanhos vão do S ao XL feitas com material duplo para criar uma second skin. As fundadoras estão recetivas ao feedback das clientes para se conseguirem adaptar às necessidades e evitar extra produção que, inevitavelmente, acaba por gerar desperdício a nível têxtil.

Para além disso, distinguem-se ainda pelo grande propósito com que foram desenhadas: a marca de swimwear sustentável foi pensada para as mulheres ativas, dando prioridade ao conforto e ao fitting. O importante é os modelos assentarem em qualquer corpo, garantindo sempre o conforto e confiança.

Para além do fitting, há ainda um ponto a favor, a versatilidade. A verdade é que, ao comprar um produto da marca, não só está a apostar num biquíni, como também num top. É o caso de quem vai à praia vestido para as várias eventualidades: seja para um mergulho, ou para um copo ao final da tarde.

A coleção conta com um total de 12 modelos, sendo que têm ainda a Bridal Collection — as versões brancas dos modelos disponíveis — e os preços variam entre os 74€ e os 84€. As peças de swimwear sustentável podem ser compradas no site oficial. Conheça na fotogaleria algumas das peças da Terra The Brand.