roupa sustentável para bebés

Shopping

Grávidas de quarentena, temos 25 peças de roupa sustentável para bebés — a partir de 2,99€

Seja a prima, a amiga ou a colega, toda a gente conhece alguém que engravidou durante os meses de confinamento. Se ainda não encontrou o presente ideal, deixamos algumas sugestões.

No verão de 2020, poucos meses depois de termos saído do primeiro confinamento, uma das minhas primas anunciou que estava grávida. Algumas semanas depois, uma colega de trabalhou também partilhou a notícia com o mundo, e ainda há dias mais uma pessoa que conheço também veio dizer que estava à espera do primeiro filho. Toda esta introdução pode parecer sem sentido, mas leva-nos a uma conclusão: parece que estamos perante um baby boom provocado pela quarentena, e está na hora de começar a pensar em comprar roupa sustentável para bebés para lhes oferecer, não fizesse parte da equipa de uma revista que é dobem.

Não há como meter as coisas noutra forma: muitos casais passaram bastante tempo juntos durante o confinamento, e o resultado está à vista. Mas enquanto alguns destes bebés vieram por “acidente”, outros foram bastante planeados, ao ponto de já ter ouvido histórias de mulheres que, sabendo que a pandemia estaria para durar e que teriam mais tempo para aproveitar a gravidez e os primeiros meses de maternidade, optaram por engravidar nesta fase.

A realidade é que ainda não existem dados que comprovem que realmente existe um baby boom de quarentena, e em abril de 2020 uma demógrafa chegou mesmo a dizer ao jornal “Expresso” que achava que isso fosse pouco provável. Mas a realidade é que quase toda a gente conhece alguém que está grávida, ou que engravidou durante os meses de confinamento.

Seja ou não certo o nascimento de mais bebés durante estes meses, uma coisa sabemos: há que começar a pensar no enxoval das crianças. Mas vamos por partes. Um bebé recém-nascido não precisa de ter um roupeiro cheio de peças para 0 meses, até porque, convenhamos, esta fase passa mais depressa do que imaginamos, mas convém ter algumas roupas para conseguir ir trocando durante o dia e garantir que há tempo para lavar e secar todas as outras, o que nem sempre é fácil em meses mais frios.

Num dos seus folhetos mais recentes, o Lidl, que acaba de lançar uma coleção de roupa sustentável para bebés feita com algodão orgânico, dá uma estimativa da quantidade de peças que são essenciais para os primeiros tempos de vida de um bebé. Dois casacos de algodão, dez bodies, oito babygrows e seis pares de collants são apenas algumas das recomendações da marca de supermercados alemã.

E se há algo com que muitos pais se preocupam quando compram as primeiras roupas para os seus bebés, é com a qualidade e origem dos materiais que estão a usar. São cada vez mais as marcas que apostam em fazer roupa sustentável para bebés, utilizando materiais como o algodão orgânico. E não estamos só a falar de marcas mais pequenas como a Natura Pura, que tem desde luvas para recém-nascido a kits de primeira roupa para bebés. Estamos também a referir-nos a grandes marcas como é o caso da H&M, que tem roupa de bebé sustentável na sua coleção Conscious, feita geralmente a partir de materiais sustentáveis como o algodão orgânico.

O que não faltam também são marcas portuguesas que têm a sustentabilidade e qualidade dos materiais como preocupação. A Little Adventurers é uma delas, que produz várias peças em algodão orgânico., bem como a Cherry Papaya, que utiliza apenas materiais naturais.

Na fotogaleria, mostramos-lhe 25 peças de roupa sustentável para bebés, para que possa oferecer às amigas, colegas e familiares próximas que estejam grávidas ou, quem sabe, começar a preparar o seu próprio enxoval.