regresso às aulas

Shopping

E se este ano o regresso às aulas fosse mais sustentável? Vejas estas 14 sugestões

Dos cadernos infinitos aos corretores não descartáveis, não faltam opções para alinhar o novo ano letivo com as práticas mais sustentáveis de que o planeta precisa.

A pandemia trocou-nos as voltas, em especial as das crianças e jovens que tiveram de passar por dois períodos de aulas atípicos e longe dos colegas. O regresso às aulas, agora sim presenciais, é esperado, mas as filas para comprar o material escolar são (como sempre) pouco apelativas. Deixamos, por isso, uma primeira sugestão para conseguir manter uma distância de segurança muito maior do que a recomendada: procurar o que já tem em casa e reutilizar.

Não falamos apenas na borracha quase inteira que sobrou do último ano letivo ou do estojo que está impecável. Estamos mesmo a referir-nos ao baú dos seus tempos de escola, que não abre desde que o levou para o sótão. Muito provavelmente vai encontrar aqui várias relíquias de deixar os mais novos de olhos a brilhar pelos tesouros, ao estilo de “Piratas das Caraíbas“, que qualquer criança gosta de descobrir.

A segunda sugestão, caso não tenha canetas de tinta permanente de outros tempos, é apostar em opções modernas, mas mais sustentáveis.

Isto porque no mercado há alternativas que, tal como os materiais de antigamente, duram uma vida (ou mais), como é o caso do InfiniteBook. Pode parecer confuso, mas este caderno infinito não é mais do que um sítio onde se pode escrever com uma caneta específica, apagar com um pano, e voltar a escrever nas folhas reutilizáveis. Pode não ser a melhor opção para aquelas pessoas que gostam de guardar os apontamentos para sempre, mas se for esse o caso, nada como chegar a casa e passar tudo para o digital. Afinal, vivemos na era do digital, certo?

Aponte as sugestões no telemóvel (para poupar os cadernos que os miúdos um dia poderão levar para a escola) e prepare já a lista de compras para que o regresso às aulas seja mais sustentável. O ambiente agradece.