Heliophilia marca de roupa portuguesa

Shopping

Heliophilia. A nova marca de roupa portuguesa inspirada no ambiente e cores de Bali

Frescura, durabilidade, sustentabilidade e roupa para as filhas do sol: as características da nova marca de roupa portuguesa que o leva Bali

DOBEM.
leia este artigo em: 6 mins

Pés na areia, uma paixão por viagens, sentimentos, pessoas e novos locais, estas são apenas algumas das várias ideias que fizeram nascer a Heliophilia, uma marca de roupa portuguesa que, por outras palavras, significa vício pelo sol.

A marca foi fundada por Joana Carreira, influenciadora digital portuguesa, que tinha o projeto em mente desde 2017, sendo que em 2020, com a chegada da pandemia, decidiu avançar com a ideia, contando com a ajuda de um atelier ao qual se uniu para dar vida a um dos seus sonhos mas antigos.

“Se eu eu for para aquele lugar, o que é que eu gostava de vestir?”, foi esta a pergunta que deu origem a uma marca. Como? Conta a fundadora à dobem. que, um dos seus hábitos quando viaja é escolher as roupas e fazer a mala consoante o destino. Pensar em qual será a roupa mais adequada e que mais faz sentido para aquele local. Foi precisamente numa dessas viagens, que Joana sempre partilhou através do seu Instagram, onde conta com mais de 61 mil seguidores, que pensou naquela que seria a sua primeira coleção: Bali. A viagem à Indonésia, conta à dobem., foi das mais marcantes que fez, precisamente por ter sido ali mesmo que pensou nestes primeiros modelos.

Esta primeira coleção conta com peças limitadas e oferece roupas fluídas, descontraídas e que nos levem a viajar sem termos de tirar os pés do chão. “Desde pequena que gosto de andar com roupa de verão, descontraída, fresca e tranquila, então acabei por criar esta marca que, como costumo dizer, é para as filhas do sol e para quem adora andar descalça, como eu. [A coleção] foi muito inspirada neste estilo muito boémio, de bom tempo e de sol”, explica.

Cada peça tem o nome de um lugar da Indonésia e têm cores mais cruas que remetem para a simplicidade e frescura. O vestido Ubud, por exemplo, foi inspirado num dos momentos que mais marcou Joana Carreira na sua viagem à Insonésia: o pôr do sol. “Eu sabia que queria ter um vestido com um tom mais torrado, porque foi um dos melhores pores do sol que vi na minha vida”, conta.

Quanto aos tecidos, estes foram escolhidos cuidadosamente de maneira a alinhar os vários valores da marca: sustentabilidade e conforto. A maioria das peças são de linho com viscose, cupro e algodão, tecidos mais duradouros. A escolha destes materiais surge precisamente porque durante muito tempo Joana sentia que não utilizava algumas das peças que tinha e de que mais gostava no seu guarda roupa por saber que elas poderiam durar pouco tempo, devido aos materiais utilizados no seu fabrico.

Fotografia retirada do Instagram oficial da marca de roupa portuguesa

“Eu sou aquela pessoa que gosta imenso de roupa e moda, mas sentia sempre que, as peças que eu menos usava, eram as minhas preferidas, porque sabia que se as usasse muito elas não durariam muito tempo. Precisamente por essa questão e eu pensar ‘ah, não uso isto há muito tempo’ fez me querer apostar em tecidos como o cupro, o algodão, linho com viscose — que são tecidos mais duradouros — obviamente também frescos para esta altura do ano, mas que fossem ligados com a sustentabilidade e bons para nós: que não nos fizessem transpirar e com um toque muito especial”, acrescenta a fundadora.

Com isto em mente, decidiu apostar em tecidos também ligados à sustentabilidade e durabilidade. Sempre nesta linha, a coleção tem peças limitadas para garantirem que não têm excedentes de produção.

De futuro, podemos contar com o lançamento de mais duas peças da coleção Bali, noutras cores, para dar as boas-vindas oficiais ao verão. Sobre a coleção de inverno, Joana Carreira não revela grandes pormenores, apesar de garantir que já está a ser pensada e que será uma adaptação do que vimos neste primeiro lançamento. A coleção de inverno já está em andamento e vai ter alguns dos best sellers desta primeira coleção, com tecidos adaptados para o inverno”, revela.

As peças da coleção da marca de roupa portuguesa já podem ser compradas no site oficial da marca, fique a conhecê-las na fotogaleria.