raspador de língua

Saúde

Precisa mesmo de usar um raspador de língua depois de lavar os dentes? Uma especialista responde

Lavar os dentes no mínimo duas vezes ao dia não basta para ter uma boa higiene oral, também é preciso prestar atenção à língua.

Desde miúdos que nos dizem que temos de ter cuidado com os dentes. Quando cai o primeiro, guardamos para a fada dos dentes, vamos ao dentista, é ele que nos aconselha a lavar os dentes, pelo menos, três vezes ao dia, porque só assim conseguimos garantir que estão saudáveis. E no meio de todos os conselhos para manter uma boa higiene oral, surge uma questão: será que é mesmo necessário utilizar um raspador de língua?

Comecemos pelo princípio de tudo. Quando falamos em higiene oral, falamos nas idas regulares ao médico, não para ter os dentes brancos e perfeitos, mas sim para manter os dentes saudáveis. Falamos também na regra “2X 2X 2X”, lavar os dentes no mínimo duas vezes por dia, durante dois minutos e visitar um médico dentista duas vezes por ano.

Tal como explica Jéssica Johnson, médica dentista, “Ao aplicar esta regra [regra 2X] nas nossas vidas e hábitos diários, vamos conseguir, segundo a Ordem dos Médicos Dentista (OMD), manter uma boa higiene oral, a não ser que tenhamos algum tipo de doença”.

Qualquer tipo de doença irá sempre afetar a cavidade oral. Isto porque, tal como explica a especialista, ao estarmos com uma infeção — seja ela de que tipo for — o nosso sistema imunitário estará a reagir, e, portanto, as nossas defesas nunca estarão prontas a reagir, o que pode mais tarde afetar a cavidade oral. Mesmo que seja uma simples gengivite, uma inflamação da gengiva.

Então, sabemos que para a higiene oral ser boa, devemos cumprir com esta regra, mas há mais uns passos que devemos seguir. O fio dental é um deles, já que é o que ajuda a remover todos os resíduos de comida que ficam entre os dentes, lugares onde a escova não consegue chegar. Já o elixir vai ajudar a garantir uma total desinfeção da cavidade oral.

A escovagem, claro, também é um passo óbvio. Lavar os dentes para “tirar toda a placa bacteriana que está em cima do esmalte e mesmo ao pé da gengiva”, explica a especialista. Contudo, durante a escovagem há um passo que muitas vezes fica esquecido: escovar a língua. Uma das responsáveis por acumulação de bactérias e pelo mau hálito. É aqui que entra o raspador de língua.

Mas afinal, que objeto é este? Um raspador de língua é um utensílio bucal, desenhado para a limpeza da língua. O objetivo? Limpar tudo o que fica contido nela. Existem dois tipos de raspadores: um mais fechado em que agarra apenas com uma mão, e outro mais aberto em que tem de agarrar em cada ponta do raspador. Se lavarmos a língua, quando vamos dormir evitamos que as bactérias fiquem perto dos dentes.

É que se não cumprirmos este pequeno passo, “essas bactérias podem ajudar a calcificar a placa bacteriana que, não só pode ficar retida, como também criar uma infeção de algum tipo de acumulação que pode mais tarde, resultar numa cárie”, acrescenta a médica dentista.

Para além disso, ainda podemos evitar halitoses ou, por outras palavras, o mau hálito. Esta lavagem de língua pode ser feita com o raspador de língua, como também pode ser feita com a escova de dentes.

Devemos fazê-lo depois de limpar a escova, isto porque as bactérias existem nos dentes são diferentes das da língua, e porque ao limparmos a língua evitamos que haja uma concentração dos germes.

Este passo nunca deve ficar esquecido quando lava os dentes. Se é feito com um raspador de língua ou com uma escova de dentes, fica ao critério de cada um. Existem alguns casos que em que o raspador pode ser mais indicado do que uma escova de dentes normal, é o caso de pessoas que tenham uma menor capacidade motora ou reflexo de vómito.

O raspador de língua utiliza-se de trás para a frente, ou seja, do fundo da língua para a frente. Os raspadores de língua já podem ser adquiridos nas farmácias portuguesas em lojas físicas. Se quiser uma opção mais sustentável, pode encontrar um raspador de língua à venda no site MPL’Beauty.