alergias

Saúde

Sofre de alergias? Saiba como as pode prevenir e qual a melhor forma de se ver livre dos pólens

Pólen, poeira e partículas no ar são dos maiores inimigos de quem sofre de alergias, mas há forma de minimizar os seus efeitos para que possa voltar a respirar tranquilamente.

DOBEM.
leia este artigo em: 7 mins

Os dias tornam-se mais compridos, ficamos na dúvida se devemos vestir ou não um casaco quando saímos à rua, o sol já raramente se esconde por detrás das nuvens e, apesar da pandemia, temos cada vez mais vontade de sair à rua e aproveitar o bom tempo. A primavera tem muitas coisas boas, é certo, mas, para quem sofre com alergias, a chegada desta época pode ser um autêntico pesadelo.

Há pólens, gramíneas, poeiras e toda a espécie de partículas que são capazes de deixar quem sofre de alergias com a sensação de que o mundo está contra eles. Enquanto todos os que não sofrem de alergias ficam encantados e quase que contam os dias no calendário até à chegada dos primeiros raios de sol, quem sofre com alergias faz o exercício inverso: anseia pelo regresso dos dias frescos, onde os pólens não passam apenas de um pesadelo.

E a verdade é que de acordo com dados divulgados pela “TSF”, existem mais de três milhões de portugueses que sofrem de alergias. Isto significa que cerca de um terço de toda a população sofre com este problema, que pode tomar várias formas. As mais prevalentes são, sem dúvida, as alergias respiratórias, como rinites e sinusites, que tendem a manifestar-se precisamente durante os meses de primavera. 

A realidade é que as alergias se podem manifestar de diversas formas. Se por um lado há quem fique com enxaquecas, por outro há quem sofra realmente com este problema. Secreções nasais, nariz entupido, dores de cabeça, falta de ar, dores no peito e até mesmo os olhos inchados e vermelhos são alguns dos sintomas mais recorrentes, que podem até mesmo prejudicar o dia a dia da pessoa que sofre com este problema. 

As alergias são, por isso, muito mais do que um ligeiro incómodo e mau-estar passageiro. São uma doença crónica, portanto, sem cura, e quem sofre desta patologia tem de aprender a lidar de forma a minimizar os seus efeitos. 

A solução passa, muitas vezes, pela toma de medicamentos com efeito anti-histamínico, mas a realidade é que existem também várias medidas preventivas para ajudar a prevenir as alergias. Os especialistas da área de Aerobiologia e a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), criaram uma rede onde disponibilizam vários conselhos direcionados para quem sofre de alergias. 

Manter as janelas fechadas para evitar a entrada de polens, usar óculos escuros, evitar atividades ao ar livre e programar as férias atempadamente são algumas das recomendações. Por outro lado, a plataforma disponibiliza ainda o Calendário Político, que alerta para a concentração dos polens no ambiente em todo o país, e onde pode consultar diariamente o estado da concentração de pólen na sua região. 

Como o novo Rhinomer Aloe Vera pode ajudar com as alergias

Os principais sintomas das alergias passam pela congestão nasal, a sensação de nariz entupido, a dificuldade em respirar, os espirros, as dores no nariz por se estar sempre a assoar e, em alguns casos, pode até provocar algumas dores de cabeça (cefaleias).

Toda a gente se lembra de, em algum momento, ter usado Rhinomer. A solução com água do mar isotónica 100% natural é uma das mais indicadas pelos especialistas para conseguir limpar o nariz e libertar a congestão, o que permite aliviar imediatamente a sensação de nariz entupido, ao mesmo tempo que hidrata a região nasal e alivia a sensação de secura. 

Depois de 40 anos a conhecermos as garrafas de várias cores — desde o azul claro de força 0 para bebés e crianças à garrafa rosa de força 3, a máxima —, a marca de água do mar lança agora um produto que rapidamente se tornará indispensável a quem sofre de alergias. 

O Rhinomer Aloe Vera contém pó natural da planta de Aloe Vera, conhecida pelas suas propriedades hidratantes e calmantes, além dos inúmeros benefícios que tem também para o organismo e até mesmo para a pele. A nova garrafa, que tal como todos os outros produtos contém água do mar isotónica 100% natural e sem conservantes, ajuda a fazer a limpeza diária das fossas nasais. 

A diferença está na presença do pó de Aloe Vera, que ajuda a acalmar a irritação das fossas nasais e a hidratar a mucosa quando está mais seca, ao mesmo tempo que fluidifica e suaviza as secreções, ajudando assim a eliminá-las. 

Este novo Rhinomer pode ser usado diariamente por adultos e crianças a partir dos dois anos. São recomendadas uma a duas aplicações diárias em cada narina mas, se sentir necessidade, pode usá-lo mais vezes. 

O preço de venda recomendado é de 12,19€ mas, até ao final do mês de março, pode encontrá-lo em todas as farmácias e parafarmácias com um desconto de 2€.

Artigo escrito em parceira com Rhinomer