casa

Lifestyle

Trocar um gancho de cabelo por uma casa? Esta utilizadora do Tik Tok está a tentar — e quase a conseguir

Demi Skipper começou com um simples gancho, que trocou por um par de brincos. Hoje, tem um Jeep e mais de 4 milhões de seguidores a acompanhar esta aventura.

Estávamos em pleno confinamento, em maio de 2020, quando Demi Skipper se propôs a um desafio: trocar um gancho de cabelo dos mais básicos, aquele que compramos num pack de 100, por uma casa. Impossível? Demi acredita que não, e mais de seis meses depois de ter começado as trocas, está quase a conseguir atingir o seu objetivo.

A ideia de Demi não é exatamente nova, tal como a própria confessa no primeiro vídeo que partilhou na sua conta de Tik Tok, a 19 de maio de 2020. “Como toda a gente que está em quarentena neste momento, estou a tentar fazer qualquer coisa um bocadinho louca e diferente para os meus amigos do Tik Tok”, começa por dizer no vídeo. “O plano é este: vou trocar um gancho de cabelo até conseguir uma casa. Se acham que sou louca, em 2006 houve alguém que trocou um clips de papel vermelho até conseguirem uma casa. Portanto, vamos a isto.

Demi começou então a publicar em várias plataformas como o Craigslist e o eBay que tinha o gancho para trocar, e esperou que alguém lhe fizesse uma oferta. Alguns dias depois, uma utilizadora no Facebook Market aceitou fazer a primeira troca e, de um gancho, Demi passou para um par de brincos em acrílico cor de rosa e, desde então, foi sempre a subir.

Quase sete meses depois, o Trade Me Project, como chamou à iniciativa, já conta com mais de 4,6 milhões de seguidores no Tik Tok, já foi notícia um pouco por todo o mundo e já passou por vários momentos altos, mas também alguns baixos.

Depois dos brincos, Demi já teve copos para Margaritas, um aspirador, uma prancha de snowboard, vários gadgets entre os quais uma Apple TV 4K, uma Xbox One, uma máquina fotográfica, auscultadores e até um MacBook Pro. Em cada troca que ia fazendo, o valor do produto ia sempre aumentando, até que, de repente, Demi conseguiu trocar um par de ténis Nike Air Jordan por um iPhone 11 Pro Max que, novo, custa a partir de 1290€.

Desde então, Demi já conseguiu trocar o equipamento por uma carrinha Dodge, o primeiro carro que conseguiu desde o início do desafio. Desde então, já teve também um Mini Cooper, um Ford Mustang com mais de 320 mil quilómetros e um Jeep, que está neste momento a tentar trocar por outro artigo, que será a sua 23.ª troca desde que se lançou neste desafio.

Nem sempre tudo correu como Demi esperava

Apesar de na grande maioria dos seus vídeos Demi fazer as suas trocas parecerem impressionantes, a realidade é que nem sempre tudo é assim tão fácil quanto parecem. Num dos vídeos que partilhou, a fundadora do Trade Me Project explicou que muitas vezes já teve de andar na bagageira de um carro porque não tinha espaço para se sentar, e revelou ainda que perde várias horas a ler mensagens para encontrar a troca que mais compense.

“Isto é como eu faço as minhas trocas parecerem nos meus vídeo de Tik Tok, muito calmas, muito arranjadinhas, mas aqui está o que acontece”, conta no vídeo publicado a 28 de setembro, que corta depois pra uma gravação na bagageira de um carro.

Muito antes disso, no final de junho de 2020, Demi passou por um momento de tensão que a fez pensar que talvez todo o processo pudesse ter sido posto em causa. É que, quando tentou fazer uma troca através de uma transportadora, passou mais de uma semana à espera da nova encomenda, até que a empresa a informou que tinha perdido o pacote que deveria ter chegado a sua casa. Ao fim de mais de um mês e várias chamadas para a empresa de logística, Demi recebeu uma mensagem a dizer que a encomenda tinha sido encontrada e estava prestes a chegar a sua casa. Alguns dias depois, os ténis Nike que tinha aceite trocar pela máquina fotográfica chegaram a sua casa.

Mas este não foi o único entrave. É que numa das últimas trocas, no início de setembro, Demi estava convencida de que tinha conseguido fazer um grande progresso ao trocar o Mini Cooper por um colar com uma pedra de safira e diamantes que, de acordo com o registo, deveria valer cerca de 19,500 dólares, ou seja, mais de 16 mil euros. No entanto, apesar de o colar estar avaliado nesse valor, o preço de venda recomendado era de cerca de dois mil dólares, menos de dois mil euros, o que acabou por retroceder o processo de Demi. Contudo, algumas trocas depois, conseguiu voltar a recuperar.

E quando encontrar a casa?

Demi já deu várias entrevistas sobre o projeto e já falou abertamente sobre os seus objetivos na sua conta de Tik Tok e no Instagram. O principal, tal como disse ao “Business Insider“, era provar que era possível fazer estas trocas, e ultrapassar o record de Kyle MacDonald, o homem que em 2006 conseguiu trocar o clip vermelho por uma casa.

“O objetivo não é a casa que eu possa vir a conseguir nem onde é que ela está localizada, mas sim testar os limites do que é possível”, explicou à publicação.

Com 29 anos, um trabalho a gerir uma aplicação e um pequeno negócio onde aluga vestidos de casamento a partir do seu apartamento em São Francisco, Demi garante ao “The Washington Post” que ainda não sabe bem o que vai fazer com a casa, quando a conseguir.

“Acho que não vou ficar com ela”, explicou à publicação americana. “Mas também estou a pensar que, se não me mudar para lá, provavelmente vou dá-la a alguém que precise.

Até à data de publicação deste artigo, Demi tinha na sua posse um Jeep de 2011 com 233 mil quilómetros, depois de o ter trocado pelo Ford Mustang de 2006. Pode acompanhar o resto do projeto de Demi Skipper através da conta de Tik Tok ou segui-la pelo Instagram.