treinar em diferentes alturas do dia

Exercício

De manhã à noite, especialistas apontam vantagens de treinar em diferentes alturas do dia

Treinar de manhã faz-nos conseguir adormecer mais cedo. Treinar à tarde dá-nos as melhores performances. Treinar à noite, pode fazer-nos dormir melhor (mas cuidado com a atividade que escolhe).

Treinar em alturas diferentes do dia tem impactos distintos. É o que dizem especialistas na área do exercício, que apontam vantagens nos diferentes horários. Se for para dormir melhor, o ideal será mesmo começar a treinar logo pela manhã.

Mas este é apenas um exemplo — há mais. Conheça-os.

Começar logo pela manhã

O exercício físico tem uma ligação muito direta com o nosso ciclo circadiano, que é como que o nosso relógio interno e que regula os nossos horários: a hora para comer, para dormir, para acordar, entre outros. Treinar logo pela manhã mantém este ciclo em ordem, porque faz com que a melanina, hormona responsável pelo sono, comece a ser libertada a horas certas (ou seja, durante o início da noite), combatendo aquelas insónias que o impedem de ir dormir cedo.

Um estudo, publicado pelo Vascular Health Risk, em 2014, mostrou que quem treina de manhã dorme mais profundamente.

Além disso, começar com atividade física mantém-nos mais calmos, ao controlar a libertação de adrenalina no resto do dia e ao produzir endorfinas, a famosa hormona da felicidade, que promove o bem-estar.

É também um bom horário para quem tem pressão arterial elevada, uma vez que contribui para a sua redução, avança a mesma investigação.

Outro estudo de 2019, publicado na revista “Cell Metabolism”, fala ainda no impacto que os treinos de manhã têm na redução do peso. A investigação seguiu 88 pessoas adultas com excesso de peso e obesas e iniciou um programa de dez meses de exercícios aeróbicos. Conclusão: 81% das pessoas que treinarem antes do meio-dia perderam 5% do peso, sendo que apenas 36% dos que treinaram depois das 15 horas notaram alguma perda de gordura.

Treinar à tarde

É nesta altura do dia que se registam as melhores performances de treino. Isto porque, depois do meio-dia, os níveis de cortisol e de testosterona ajudam os músculos a processar a energia de forma mais eficiente, sendo que também a temperatura corporal é mais elevada, fenómeno que também se associa a mais força.

É, portanto, o melhor horário para treinos de alta intensidade — o que poderá, também, estar relacionado com a quantidade de hidratos de carbono, macronutriente responsável por nos fornecer energia, que, a esta altura do dia, já se consumiu.

Outra vantagem: tendo em conta que cada pessoa tem um ciclo circadiano próprio — o que faz com que nem toda a gente seja madrugadora — poderá ser um bom horário para aqueles que têm dificuldade em levantar-se de manhã (sobretudo se for para treinar).

Treinar à noite

Não são raros os casos de pessoas que preferem treinar ao final da tarde ou início da noite. Basta espreitar os ginásios a esta hora. Não traz benefícios tão específicos como nos casos anteriores, mas treinar é sempre vantajoso.

Pode ser uma boa opção para libertar o stresse acumulado durante o dia, até porque, um estudo publicado em 2008 no Journal Sports Psychology concluiu que treinar, a qualquer hora do dia, consegue aliviar sinais de ansiedade, problema que costuma levar a insónias e outros problemas de sono.

No entanto, é importante que o treino não aconteça muito perto da hora de dormir. Pode ser contraproducente: exercício físico intenso antes de ir para a cama pode despertar, atrasando o sono. Fora de horas, o melhor é mesmo optar por atividades como yoga ou pilates.

Vai acordar revigorado.