Exercício

Treinar descalço ou com ténis em casa? Eis a resposta do PT de Sara Sampaio

Treinar em casa foi moda em 2020 e vai continuar a ser tendência em 2021, mas com maior sofisticação e rigor. Saiba como não errar.

DOBEM.
leia este artigo em: 7 mins

Convocamos para este artigo todos aqueles que aderiram ao fitness durante a(s) quarentena(s), principalmente aquela que começou em março e ia dando conta da nossa sanidade mental. Os treinos em casa foram a salvação, mas também uma novidade que trouxe questões tão simples como: deve treinar descalço ou com ténis?

Uns, pelo impacto dos burpees ou dos jumping jacks, preferiram os ténis, outros, para conseguir apoiar bem o calcanhar no chão durante os agachamentos, optaram por fazer o treino com umas simples meias (ou até nada, quando ainda fazia calor).

Mas será que o tipo de calçado tem interferência no treino? A dobem. foi saber a resposta junto do PT dos famosos: Nilton Bala. Melhor do que ninguém, o personal trainer sabe que a procura por treinos em casa cresceu no último ano, razão pela qual em outubro lançou a aplicação 6AM Club, em conjunto com os personal trainers Bruno Salgueiro e Inês Abrantes, que desafiou os atletas caseiros a treinar bem cedo durante quatro semanas, mas com toda a motivação.

Os treinos já acabaram, mas os hábitos ficaram. Para estes ou para si, que está prestes a voltar ao exercício físico, vale a pena relembrar como se deve dar início a um treino.

Devemos dedicar uns minutos aos pés durante o aquecimento?

É daquelas pessoas que resume o aquecimento a chegar com as mãos aos calcanhares, levar alternadamente as mãos ao centro da parte superior das costas e fletir lateralmente a perna à direita e à esquerda? Exato, quase todos fazemos o mesmo (isto quando existe realmente um aquecimento).

Os pés são normalmente renegados nos aquecimentos, bem como tantas outras partes do corpo, mas, de acordo com Nilton Bala, não devem ser.

Primeiro, um “aquecimento, para além do aumento da frequência cárdiorespiratória, deve conter exercícios específicos preventivos ao nível de mobilidade das articulações que serão trabalhadas na unidade de treino”, diz o personal trainer de figuras públicas como Sara Sampaio e José Fidalgo à dobem.

Depois, é preciso não esquecer de incluir os pés neste aquecimento. Deve optar “por movimentos variados de circundução e flexão plantar ou dorsal”, refere Nilton Bala.

Para o fim do treino, o personal trainer destaca ainda que é essencial fazer exercícios de relaxamento ou alongamento.

Afinal, é melhor treinar descalço ou com ténis?

Chegou o derradeiro momento, para o qual, afinal, não há uma resposta de sim ou não — o que pelo menos permite agradar a todos os gostos.

“Treinar descalço penso que não será uma solução errada. Eventualmente, pode aumentar o estímulo da mente, melhorar a consciência corporal, propriocepção, pelo contato direto do pé com o solo”, explica Nilton Bala.

Contudo, o personal trainer não afasta alguns benefícios para quem opta por treinar com ténis.

“A absorção de impacto e a proteção oferecida pelo revestimento do calçado são benefícios fundamentais para a proteção de articulações, bem como para o risco de queda de materiais sobre um dos pés, que pode provocar cortes ou, eventualmente, uma fratura”, alerta Nilton Bala.

Além disso, a sola de borracha dos ténis confere maior estabilidade e aderência ao solo, “diminuindo o risco de lesões de tornozelo, como por exemplo, entorses por repetição” ou de danos nas articulações do quadril, joelho ou tornozelo causadas pelo impacto dos exercícios, acrescenta.

De ténis ou meias: dicas para cada preferência

Como vimos, nada nos impede de treinar descalços, desde que tomemos as devidas precauções. No caso de modalidades como o ioga, os pés querem-se mesmo ao natural e, surpreendentemente, o mesmo deve ser aplicado noutro tipo de treinos.

“Se a opção recair por treinar descalço, penso que treinar com meia irá
aumentar o risco de lesão. A probabilidade de escorregar será maior pela diminuição de atrito com o solo”
, diz Nilton Bala.

Por isso está na altura de dar uso às meias que recebeu no Natal — sim, precisamente aquelas antiderrapantes que guardou na gaveta a pensar que nunca usaria.

Já para quem usa ténis, lá por estar em casa não deve descurar dos mesmos cuidados que investe nuns ténis de corrida, por exemplo.

“Os ténis devem ser confortáveis, promover uma boa absorção de impacto e de segurança para o seu utilizador. Dependendo da modalidade em questão, o tipo de sola pode alterar-se perante as necessidades da mesma”, refere o personal trainer.

Se para quem arrisca enfrentar o frio lá fora para uma corrida, o ideal é levar uns ténis cuja sola tenha maior amortecimento, os que ficam dentro de casa e “privilegiam a musculação ou atividades sem grande deslocamento”, devem apostar num “calçado com sola de maior dureza e resistência para evitar deslizes e ocorrência de lesões”, termina Nilton Bala.