caminhar na areia

Exercício

Não tem nada para fazer na praia? Uma caminhada na areia ajuda a aliviar o stresse e a recuperar de lesões

Esqueça as tardes passadas ao sol sem nada para fazer. Se vai à praia nos próximos dias, levante-se e dê uma caminhada na areia. De preferência, sem sapatos.

Existem diferentes tipos de pessoas na praia. Há as que chegam, abrem o chapéu de sol, enchem-se de protetor solar com fator 50+, daqueles como se fossem gesso, e não saem dali até ao final do dia, porque têm a companhia dos seus livros. Há os que têm a mesma atitude, mas sem protetor e sem chapéu, os que não são capazes de estar fora de água mais do que cinco minutos e ainda os que não resistem em fazer uma caminhada na areia. 

Claro que os que decidem caminhar na areia tentam sempre arranjar que lhes faça companhia, e recebem sempre olhares duvidosos de amigos ou familiares que pensam que perderam toda a sanidade mental. Mas a realidade é que um passeio pelo areal tem várias vantagens, especialmente durante as férias, quando há uma tendência natural para treinar menos, seja no ginásio ou em casa. Uma das principais é o facto de ajudar a aliviar o stresse, tal como explica à dobem. a personal trainer e fundadora da aplicação de treino Boost Plan, Raquel Antunes. 

“Ajuda muito ter o pé no chão em contacto com a terra, alivia algumas tensões”, garante Raquel Antunes. “Optaria sempre por fazer a caminhada descalça, até porque os chinelos são muito desconfortáveis. Ténis só se for mesmo necessário.”

Além disso, e tal como diz Juan Carlos Montero, especialista em podologia de Madrid à “Elle España”, quando caminhamos na praia, o nosso cérebro segrega neurotransmissores conhecidos como hormonas da felicidade, é o caso da serotonina, da dopamina, oxitocina e endorfinas. Estas hormonas acalmam o nosso sistema nervoso e fazem com que nos sintamos mais calmos, felizes e satisfeitos. 

Muito além do facto de nos deixar mais felizes, uma caminhada na areia tem vários benefícios a nível físico, começando pelo simples facto de ser uma boa forma de inserir uma rotina de treino durante os dias de férias. Raquel Antunes explica à dobem. que bastam apenas 20 minutos para fazer a diferença num dia, e que este tempo é suficiente para quem não tem o hábito de fazer desporto. 

Tudo porque, tal como explica a personal trainer, caminhar na areia é bem diferente de fazer um passeio ao ar livre na estrada ou até mesmo numa passadeira de ginásio. “É bastante mais intenso em relação ao piso pela pela instabilidade”, diz Raquel. “A areia solta, principalmente, é muito mais instável e até pode ser um pouco perigosa para quem não está habituado.” Esta instabilidade vai obrigar o corpo a fazer um trabalho de propriocepção, ou seja, habituar-se à instabilidade, o que acaba por ser benéfico para quem está a tentar fortalecer as articulações.

Quer isso dizer que andar na areia também tem benefícios para quem está em recuperação de lesões. “Como há menos impacto, caminhar na areia também tem benefícios para quem está a recuperar de lesões como as entorses, por exemplo”, diz a personal trainer. “Depois da fisioterapia tem de começar a fazer algum reforço muscular e nas articulações, e ao andar na areia, vai estar ajudar tanto os ligamentos como os músculos a fortalecer.”

Caminhar em areia molhada ou seca?

Já estabelecemos que caminhar na areia faz bem, mas onde, exatamente, é que devemos andar? Pode optar por areia molhada, mais perto da zona de rebentação das ondas, ou por areia seca, no entanto, é importante saber que existem diferenças entre as duas. 

“A areia solta é muito mais instável e irregular do que a zona onde está mais molhada”, explica Raquel Antunes, acrescentando ainda que, para quem não está habituado a fazer caminhadas, talvez o melhor seja apostar por andar à beira-mar. 

A personal trainer adianta ainda que este será sempre um treino mais intenso do que caminhar na estrada ou no passeio. Para alguém que não esteja habituado a fazer exercício físico “20 minutos a andar em areia seca e solta vai, garantidamente, causar algumas dores no dia seguinte, ou até no próprio dia”, explica. Neste caso, será melhor começar por fazer a caminhada em areia húmida. 

Por outro lado, se já praticar desporto regularmente, a caminhada vai ser mais tranquila. “Uma pessoa com boa condição física, se for pela areia molhada, pode passar ali uma hora ou mais a caminhar tranquilamente. É capaz de sentir algum esforço, mas é tranquilo”, diz Raquel Antunes.