trench coat

Aly John ?‚Äč Isabel Silva

Trench Coat

√Č uma daquelas pe√ßas da cole√ß√£o que, na verdade, √© um dois em um. Se um dia preferirem usar como casaco por cima de outras pe√ßas, est√° tudo certo, mas tamb√©m pode ser simplesmente um vestido. Al√©m disso, basta darem umas dobras na manga verem o lindo forro da couBe, que √© a imagem de marca desta cole√ß√£o. Custa 119,90‚ā¨ e podem encontrar o meu trench coat no site da Aly John.

A minha nova linha de roupa com a Aly John

Poucas coisas me d√£o tanto prazer na vida do que ver nascer algo que vem de dentro de mim, que est√° alinhado com os meus princ√≠pios e que eu sinto que acrescenta algo √† vida dos outros. Foi assim quando lancei esta dobem, √© assim, agora, que vos apresento outra novidade: a minha cole√ß√£o de roupa criada com a Aly JohnS√£o sete pe√ßas pensadas de base e alinhadas com os valores que defendo, que eu quero que durem a vida inteira. Memorizem esta ideia: ‚ÄúQue eu quero que durem a vida inteira.‚ÄĚ

Deixem-me explicar o porquê.

Num mundo cada vez mais globalizado, em que quase tudo é industrializado, é cada vez mais difícil irmos à origem das coisas. E eu gosto de saber de onde vem aquilo que estou a usar, como foi feito, com que materiais, por quem, se foram respeitadas regras básicas ambientais e de comércio justo. Para mim, a melhor tendência de moda é unicamente aquela que faz fit com a maneira como cada um de nós vive a vida. Também é importante memorizar esta mensagem.

Porquê a Aly John?

Trabalhar em comunidade e para a comunidade. Esta √© a minha filosofia de vida. Escolhi e fui escolhida pelo Jo√£o, pela Fernanda, pelo Manuel e pelo Miguel. A fam√≠lia Lamosa, de Guimar√£es que, hoje, fazem parte da minha fam√≠lia.

Lembro-me perfeitamente de quando conheci a Aly John. Foi h√° cerca de quatro anos numa loja multimarcas no Chiado. Vi dois pares de cal√ßas e, s√≥ √† primeira vista, percebi que eram boas. Tinham pinta e pareciam vestir bem. Melhor ainda quando percebi que podiam ser costumizadas.

Enviei as minhas medidas e, em poucos dias, chegaram a minha casa umas feitas √† medida do meu corpo. Nunca mais as larguei. E porque a moda, como disse, √© emocional, quis ir at√© √† f√°brica para conhecer a equipa e a bonita costureira que produziu as minhas cal√ßas, a Concei√ß√£o.

Foi amor √† primeira vista. Os valores humanos e √©ticos desta empresa est√£o alinhados com os meus. Esta malta do Norte segue aquele lema de ‚Äúse tu matas n√≥s esfolamos‚ÄĚ. E isso foi motivo mais do que suficiente para pensar em unir sinergias e lan√ßar estas pe√ßas ic√≥nicas e dobem. 

Eu e a Aly John acreditamos que estas peças são dobem. Estes são os motivos:

1. São um produto 100% português;

2. A produ√ß√£o √© toda feita no nosso pa√≠s e, com isso,  estamos a promover o emprego nacional;

3. As pe√ßas t√™m um pre√ßo justo, tanto paraprodutor como para o consumidor. A Concei√ß√£o produz, com amor, todas as pe√ßas desta cole√ß√£o e faz um trabalho personalizado e √ļnico. Tem um hor√°rio de trabalho alinhado com o volume de produ√ß√£o e uma remunera√ß√£o justa pelo que faz;

4. As pe√ßas s√£o produzidas em pequena e m√©dia escala e n√£o pretendemos massificar a produ√ß√£o, nem t√£o pouco estar constantemente a lan√ßar cole√ß√Ķes;

5. Todas t√™m o chamado Smart Design. Isto √©, foram pensadas para serem facilmente conjugadas com as pe√ßas que j√° existem em qualquer guarda roupa e para se adaptarem a qualquer ocasi√Ķes. Mais, quatro das pe√ßas valem por duas;

6. A qualidade da mat√©ria-prima permite um tempo de vida superior;

7. Temos Certifica√ß√£o GOTS (Global Organic Textile Standard). Isto garante que os produtos s√£o produzidos a partir de materiais org√Ęnicos. Esta norma √© l√≠der a n√≠vel mundial para as fibras org√Ęnicas e inclui crit√©rios sociais e econ√≥micos por forma a oferecer garantias confi√°veis ao consumidor; 

8. O nosso packaging √© feito a partir de restos de tecidos da produ√ß√£o. Ao receber uma pe√ßa da cole√ß√£o, chega tamb√©m um lindo saco que ganhou vida a partir de tecidos que iam para o lixo;

9. Se √© dobem. ent√£o tamb√©m me pertence. Escolhi n√£o dar nome √† cole√ß√£o. Ao inv√©s, pus o meu nome no forro das pe√ßas. Sou o que visto e serei sempre aquilo que como. S√£o os alimentos da terra que me d√£o energia e vitalidade para continuar a criar projetos bonitos e s√£o eles tamb√©m que me fazem brilhar. E se estas roupas me assentam como uma luva, a culpa tamb√©m √© da minha alimenta√ß√£o. As couBes (ou couves, para quem n√£o √© do norte) s√£o o bilhete de identidade da cole√ß√£o.

Conheçam melhor o trench coat na fotogaleria.