Alimentação

O truque que não está a usar e que impede que o abacate oxide no frigorífico

Provavelmente já deu por si a mandar para o lixo metade do abacate que deixou no frio. Este truque promete facilitar-lhe a vida e impedir o desperdício.

O truque do abacate tem tanto de peculiar como de incrível. Quantas vezes deu por si a guardar metade deste fruto depois de usar uma parte na sua tosta ou sumo matinal? A resposta provável é “demasiadas vezes”. Só que isso traz um problema associado.

É que quando quiser usar essa metade que guardou estrategicamente no frigorífico — estamos a assumir que não guardou no congelador —, o mais certo é encontrá-la oxidada, preenchida com tons de castanho. Nesses casos, o destino do abacate é quase sempre o mesmo: o lixo.

Mas o truque do abacate, tal como é proposto por Toby Amidor, dietista-nutricionista, impede que o fruto oxide. E não podia ser mais simples do que juntar a parte cortada com uma cebola. Estranho? A especialista explica.

Quando o interior do abacate é exposto ao ar, o oxigénio desencadeia um processo de oxidação que deteriora a qualidade do fruto, envelhecendo-o a uma rapidez considerável e gerando as manchas acastanhadas. Mas a presença de enxofre na cebola faz retardar esse processo criando aquilo que a especialista diz ser um “escudo protetor”.

“[Para experimentar isto], só precisa de cortar uma cebola e pôr um abacate cortado, com o interior voltado para cima, sobre a cebola num recipiente ou saco hermético”, explica a especialista. Mas se não tiver cebolas, uma película protetora produz um efeito semelhante.

Seja qual for o método que acabe por usar, Toby Amidor garante que isso permitirá dar “uns dias extra de vida” a um abacate destinahahaado a ir para o lixo.