receitas de doces

Alimentação

Recriámos as receitas de doces das avós para um Natal mais saudável

Juntámos quem quer ver-nos sempre a comer bem (em quantidade e qualidade): as avós e as nutricionistas. O resultado está nestas receitas.

Costuma-se dizer que um docinho aquece sempre a alma e torna qualquer dia mau um pouco melhor. A verdade é que quando se trata dos doces das avós essa premissa faz ainda mais sentido. E que ponha a mão no ar quem já tentou por mais de uma vez recriar uma destas receitas de doces das avós e falhou miseravelmente. Nós sabemos, elas têm aquele toque especial que parece que ninguém consegue replicar, especialmente quando falamos em receitas de doces de Natal.

E por falar em Natal, já faltou mais para esta época chegar e, para além dos presentes e do convívio, a quadra não se faz sem uma mesa repleta de doces e iguarias que tanto os mais velhos como os mais novos gostam de confecionar. Manter as tradições é sempre o ideal e há coisas que não podem nunca faltar na mesa nesse dia.

Sabe aquelas típicas receitas de doces deliciosas, repletas de açúcar e de tantos outros ingredientes que, apesar de saberem bem, não são os mais indicados para a saúde? No Natal é quando, até os mais rigorosos, acabam por deixar de lado esse aspeto e se deliciam com tudo o que houver para comer.

Mas e se lhe dissermos que não precisa de abandonar os doces para tornar a consoada mais saudável?

Às vezes umas simples alterações fazem toda a diferença e como somos dobem. decidimos, com a ajuda de quatro nutricionistas, recriar as típicas receitas de doces de Natal das nossas avós de modo a torná-las o mais saudáveis possível, sem perderem o sabor, claro.

Sonhos

Sonhos de Natal à moda de Marco Costa - Receita - SAPO Lifestyle

Receita da avó

Ingredientes
— 50 gramas de manteiga 
— 170 gramas de farinha
— 250 ml água 
— 4 ovos grandes 
— Sal 
— Óleo para fritar 
— Uma colher de sopa de banha 
— Uma colher de chá de fermento
— Uma colher de chá de açúcar 

Preparação
Coloque a água, a margarina, a banha, o sal e o açúcar e leve ao fogo em lume brando. Depois de colocar o preparado num recipiente, adicione o fermento e a farinha e mexa tudo bem.

Bata os ovos e vá adicionando poupo a pouco. A massa está feita, mas é preciso deixar a repousar durante uns minutos.

De seguida, frite colheres pequenas de massa em óleo quente até os sonhos ficaram dourados. Por fim, envolva-os em açúcar e canela.

Como tornar esta receita mais saudável?

A nutricionista Ana Bravo aconselha a que a manteiga seja substituída pela mesma quantidade de puré de maçã, curgete ou chuchu. Quando à farinha, o indicado é sempre utilizar uma mistura em que uma das partes seja integral. A banha deve dar lugar ao azeite e o açúcar ser substituído por stevia. Mas, se usar puré de maçã, quase nem precisará dele, garante a especialista.

Quanto ao modo de preparação da massa, Ana Bravo sugere que experimente cozinhá-la no forno bem quente, mas não garante que resulte. É uma questão de testar. Caso dê mais resultado e a fritura seja a única opção, o ideal é optar por óleos de boa qualidade usando “o mínimo possível e secando muito bem o excesso.”

Pudim de Ovos

Pudim de ovos | Receitas | Pingo Doce

Receita da avó

Ingredientes
— 12 ovos 
— 0,5kg de açúcar
— Um litro de leite 

Preparação
Bata os ovos à mão. Misture o açúcar e por fim o leite. Barre a forma com açúcar queimado.

Leve ao forno em banho maria.

Como tornar esta receita mais saudável?

Esta é uma daquelas receitas de doces com poucos ingredientes que, por norma, são difíceis de substituir, mas a nutricionista Susana Barros ajuda a dobem. e deixa uma alternativa.

Pudim de Laranja

Ingredientes
— 0,5 litros de leite ( ou bebida de amêndoa)
— 2 laranjas médias
— 5 ovos
— 4 colheres de sopa de adoçante xilitol ( se não tiverem podem optar por mel ou agave)
— Uma colher de sopa de mel ou agave para untar a forma

Preparação
Comece por colocar o forno a aquecer a 200 graus.

Unte uma forma de silicone com uma colher de sopa de agave ou mel. Entretanto, coloque cerca de 1 litro de água ao lume a ferver para o banho maria do pudim.

Numa tigela, bata os ovos. Adicione o sumo, o leite(ou a bebida vegetal) e misture. Acrescente o adoçante e volte a misturar.

Coloque a forma dentro de uma assadeira. Verta o pudim na forma.Passe a água que estava a ferver para a assadeira (deve ocupar dois dedos de altura) para fazer um banho maria.

Leve ao forno em banho-maria durante cerca de 30 minutos. Verifique com um palito se o pudim está cozido e retire do forno.

Deixe arrefecer e desenforme para um prato de servir. Polvilhe com amêndoa palitada e sirva frio.

Nesta receita há uma notável redução de açúcar, que, neste caso, é substituído por um adoçante, o xilitol, reduzindo o valor calórico da receita.

Com a utilização de bebida vegetal esta pode ser também uma ótima opção para os intolerantes à lactose. A laranja, para além de dar sabor, garante à receita um bom aporte de vitamina C “tão importante para esta fase”, garante a especialista.

Bolo Podre

Receita de: Receita de bolo podre - Teleculinaria

Receita da avó

Ingredientes
— 2 ovos
— 500 gramas de açúcar
— 600 gramas de farinha
— Uma chávena de leite
— Uma chávena de mel
— Uma chávena de azeite
— Uma colher de chá de canela
— Uma colher de chá de fermento
— Uma colher de chá de erva doce
— Açúcar e canela q.b para a cobertura

Preparação
Junte os ovos com o açúcar e mexa bem. De seguida, junte o leite, o mel e o azeite. Mexa. Junte a canela e a erva doce e envolva novamente. Depois, adicione a farinha e o fermento e volte a mexer.

Leve ao forno numa forma untada com manteiga e polvilhada com farinha. Faça o teste do palito para ver se está cozido.

No fim de cozido, corte o bolo em cubos e passe cada pedaço por uma mistura de açúcar com canela.

Como tornar esta receita mais saudável?

Primeiro que tudo é preciso esclarecer o que é um bolo podre: nada está estragado e é bem difícil que sequer uma migalha vá para o lixo deste bolo cuja base é azeite e assemelha-se a pão, mas junta ainda canela e mel.

A avó Cacilda perdeu conta às vezes que levou este bolo para o forno, mas sabe que a neta procura sempre uma alternativa mais saudável e que, por isso, pediu ajuda à nutricionista Marta Magriço, que fez ligeiras alterações à receita original, uma vez que este não é dos bolos mais pecaminosos — contudo, o açúcar saiu fora da lista de ingredientes.

Ingredientes
— 4 ovos
— 250 gramas de mel
— 300 gramas de farinha
— Uma chávena de azeite
— Uma colher de sobremesa de canela
— Uma colher de chá de erva doce
— Uma colher de sopa de fermento

Preparação
Bata os ovos com o mel até formar um creme fofo e com o dobro do tamanho. De seguida, junte o azeite. Mexa. Junte a canela e a erva doce e envolva novamente. Depois, adicione a farinha e o fermento e envolva.

Leve ao forno, pré-aquecido a 180ºC, numa forma forrada com papel vegetal, cerca de 30 minutos. Faça o teste do palito para ver se está cozido. No fim de cozido, corte o bolo em cubos.

Rabanadas

Receita da avó

Ingredientes
— Um pão de cacete (com 500 gramas aproximadamente)
— 300 gramas de açúcar
— Uma colher de sopa manteiga
— Um pau de canela
— Um limão casca
— 2 ovos gemas
— 7,5 dl vinho tinto verde ou maduro
— 2 ovos
— 250 gramas de mel
— Uma colher de sobremesa canela em pó
— Óleo vegetal para fritar

Preparação
Corte o cacete em fatias com cerca de 1 cm de espessura. Leve ao lume o açúcar com 2 dl de água, a manteiga, o pau de canela, a casca de limão e uma pitada de sal.

Deixe ferver durante 5 minutos. Retire do lume e introduza as fatias de pão na calda bem quente. Escorra sobre uma peneira ou passador.

Em seguida, passe as fatias pelas gemas batidas com os ovos inteiros e aloure em óleo quente. À medida que vai fritando as rabanadas, coloque numa travessa funda e polvilhe com açúcar e canela.

À parte, misture o vinho tinto com o mel, a canela em pó e, se o vinho for verde ou agreste, açúcar. Leve ao lume só para levantar fervura e deite sobre as rabanadas. Vire com cuidado para não se partirem.

Como tornar esta receita mais saudável?

Sem hesitar, a nutricionista Daniela Duarte aceitou o desafio para tornar as tradicionais rabanas da nossa avó mais saudáveis.

Trocou uns ingredientes, reduziu a quantidade de outros, tudo a pensar no maior proveito que pode tirar dos doces de Natal. “O objetivo não é que deixe de comer o que mais gosta mas que possa tornar receitas que tanto gosta um pouco mais equilibradas”, diz a nutricionista.

É verdade que uma fatia de rabanada pode ter cerca de 294 kcal, uma vez que são fritas e levam uma grande quantidade de açúcar, por isso, a melhor solução é fazer pequenas alterações na confeção, mas não no sabor.

“Ao reduzir o açúcar e colocar no forno consegue reduzir quase para metade do valor energético”, sugere Daniela Duarte. Veja então a recriação da última das receitas de doces que sugerimos para este Natal.

Ingredientes
— Um pão biológico ou caseiro (com 500 gramas aproximadamente)
— Retire o açúcar ou troque por metade da quantidade mascavado (menos refinado)
— Uma colher de sopa de azeite
— Um pau de canela
— Um limão casca
— 2 ovos gemas
— 7,5 dl vinho tinto verde ou maduro (reduzir para metade)
— 2 ovos
— 100 gramas de mel
— 4 colher de sobremesa canela em pó (aumentar a dose para ter mais sabor uma vez que se reduz o açúcar)

Preparação
Levar ao forno.

Artigo escrito por Mariana Carriço e Rafaela Simões