preparar chá

Alimentação

Há um erro que talvez não saiba que está a cometer ao preparar chá — mas existe solução

Não basta simplesmente aquecer a água e deitar as folhas — ou a saqueta — para dentro de uma chávena. Tudo depende do tipo de chá que estiver a fazer.

DOBEM.
leia este artigo em: 5 mins

Uma boa chávena de chá — ou infusão, porque são coisas diferentes —, por vezes pode ser o suficiente para aquecer o corpo em dias mais frios. E mesmo que seja um verdadeiro especialista nesta bebida, temos uma má notícia: provavelmente está a cometer um erro ao preparar chá diariamente, e tem tudo a ver com a temperatura.

Quando vai preparar uma chávena de chá, o mais provável é que coloque a água a aquecer no fogão, numa chaleira ou até mesmo no microondas — sendo que há especialistas que defendem que este último método não aquece uniformemente a água, por isso, talvez o melhor seja evitá-lo. À partida, não haverá nada de errado nisso, desde que esteja a controlar a temperatura a que a água chega e a aqueça consoante o tipo de chá que está a preparar.

“A razão pela qual a temperatura importa é porque há algumas folhas de chá que são mais delicadas do que outras”, explicou Kyle Stewart, um dos 175 especialistas em chá que existem em todo o mundo, à revista “Well+Good“.

O especialista, dono da The Cultured Cup, uma empresa especializada em chás e cafés, acrescenta que há um outro erro que grande parte das pessoas comete ao preparar a sua chávena: não seguir o tempo de preparação indicado para cada tipo de chá. Isto porque, explica, algumas folhas têm um sabor mais acentuado e que, ao ficarem na água durante mais tempo do que aquele que é recomendado, podem tornar a bebida mais amarga.

“As pessoas acham que se deixarem a saqueta na chávena enquanto o bebem isso torna a bebida mais forte e, por isso, com mais benefícios das ervas nela presentes, mas esse não é o caso”, confirma também à mesma publicação a dietista Neva Cochran, amiga de Kyle Stewart e com alguns conhecimentos na área. “Os cientistas dizem, inclusive, que a partir de um certo ponto os benefícios que se podem retirar do chá chegam a um ponto de saturação.”

Ambos recomendam que se use um termómetro para medir corretamente a temperatura da água, como o FANTAST (7€) da IKEA ou o da marca IBILI, à venda no El Corte Inglés por 13,56€. Existe também a opção de comprar um jarro elétrico como o da Kenwood (119,99€ na Worten) ou da BOSCH (87,35€ na Fnac), onde é possível controlar a temperatura da água.

Afinal, qual é a forma correta de preparar uma chávena de chá?

Como explicaram os especialistas, cada tipo de chá ou infusão deve ser preparado de acordo com as suas características. Isto significa que tanto a temperatura como o tempo em que as folhas estão na água deve ser ajustado consoante a bebida que estiver a preparar.

Para facilitar a explicação, a equipa de design da revista de bem-estar americana preparou uma infografia onde deixa as informações necessárias para a preparação de diferentes tipos de chá. Chá branco, verde, preto, chás escuros, chás de ervas ou até mesmo chá Oolong, nenhum ficou esquecido. Este último, retirado da planta Camellia Sinensis, a mesma de onde originam o chá preto e verde, é conhecido por ser rico em antioxidantes, em polifenóis e em minerais como o cálcio, magnésio ou potássio, essenciais para o bom funcionamento do organismo.

Se tem dúvidas sobre como preparar o seu chá, guarde esta cábula consigo e, sempre que for preparar uma chávena, olhe para ela consoante o tipo de ervas que for utilizar.

Fonte: revista “Well+Good”